4 erros que você não pode cometer ao fazer um financiamento imobiliário  | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

4 erros que você não pode cometer ao fazer um financiamento imobiliário

17 agosto 2017

O financiamento imobiliário é uma das formas mais populares de adquirir a tão sonhada casa própria.

Mas apesar dessa ser a principal alternativa escolhida pelos brasileiros, não são poucos os casos em que, por conta de pequenos erros, a compra do imóvel não ocorre como o esperado, transformando o sonho em um verdadeiro pesadelo.

Mas não há motivos para se preocupar! Hoje, mostraremos os 4 maiores erros que você não pode cometer ao fazer um financiamento imobiliário. Confira:




1. Demorar para entregar os documentos

Até pelo fato de envolver valores consideravelmente elevados, a liberação de um financiamento imobiliário requer a apresentação de uma série de documentos, de vendedores, compradores e também do imóvel. Muitas pessoas cometem o erro de atrasar a entrega da documentação, o que pode retardar o andamento do processo.

Além disso, vários documentos exigidos possuem data de validade, como a certidão de casamento e as negativas. Portanto, dependendo do atraso, pode haver necessidade de emitir novas vias, inclusive dos documentos das outras partes do negócio — o que pesará diretamente no bolso.

Para não correr riscos, a partir do momento em que você se decidir pela compra do imóvel, procure reunir a documentação necessária para que a liberação do crédito ocorra o quanto antes.

2. Assumir parcelas que excedem a capacidade de pagamento

No afã de conseguir o imóvel dos seus sonhos, muitos compradores deixam de lado o bom senso e assumem parcelas maiores do que realmente podem pagar. Antes de assumir um compromisso de longo prazo, tenha certeza de que terá condições de quitar as prestações sem comprometer por completo a sua qualidade de vida.

Uma prática muito comum é a composição de renda, utilizada para aumentar o valor da margem consignável e, assim, conseguir financiar um imóvel de maior valor. É preciso ter cautela, especialmente nos casos em que só um dos participantes será, na prática, o responsável pelo pagamento.

O ideal é projetar, com o maior realismo possível, como ficaria o orçamento mensal com o valor das parcelas e, se for o caso, da taxa de condomínio. Para tanto, faça um controle rigoroso de seus gastos, a fim de saber quanto sobra no final do mês e quais despesas podem ser cortadas ou readequadas. 

3. Desconsiderar os demais gastos envolvidos

Não só das parcelas mensais é composto o financiamento imobiliário. É preciso ter muito cuidado com os gastos envolvidos para não começar uma nova fase da sua vida com a corda no pescoço.

É importante levar em conta, por exemplo, as despesas que antecedem a liberação do crédito, como a taxa de vistoria, o ITBI e a emissão das certidões atualizadas, além das despesas cartoriais. 

Pesam na balança também os gastos com a mudança e eventuais reparos no imóvel novo, bem como a compra de móveis e eletrodomésticos. Para quem vive de aluguel, a própria desocupação do imóvel pode trazer uma série de custos adicionais.

A preocupação está em evitar que seja necessário pegar um empréstimo para arcar com tais gastos. Nesse caso, a parcela do empréstimo iria se somar ao financiamento, o que poderia causar um efeito devastador no orçamento. 

4. Não pesquisar as opções de financiamento imobiliário

É incrível que, na iminência de fechar um negócio que vai impactar nas suas vidas por vários anos, as pessoas deixem de pesquisar todas as opções disponíveis.

Não cometa esse erro: vale a pena dedicar um tempo para correr atrás das informações e conferir as vantagens oferecidas pelas várias instituições que trabalham com o crédito imobiliário.

Tenha sempre em mente que, em um contrato de longo prazo, cada ponto percentual a menos pode representar uma grande economia no final das contas.

Merecem atenção especial as condições e exigências peculiares de cada instituição, como o percentual do valor do imóvel que você pode financiar e a quantidade de parcelas. Por isso, avalie as melhores ofertas e faça a sua escolha!

E você, está preparado para não cometer erros no financiamento imobiliário? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Conte pra gente aqui nos comentários!

 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório