Menos é mais: 5 dicas fantásticas de decoração clean!

17 março 2017

Foi-se o tempo em que o excesso era sinal de requinte ou elegância. Ultimamente, pode-se dizer com certeza: menos é mais. O minimalismo tem ganhado muito espaço, seja nas roupas, nos movimentos de arte ou no design. Prezar pela maior valorização do espaço dentro de casa, por exemplo, é a última moda.
parque-almare
Deixe todos aqueles inúmeros enfeites e peças de lado: veja, agora mesmo, como uma decoração clean pode funcionar em seu lar — e torná-lo mais amplo, confortável, moderno e até mesmo sustentável.

Acompanhe nossas dicas!

1. Cores

As cores são parte forte da decoração clean. Não porque usa-se várias cores, mas sim porque o uso de um tom específico é verdadeiramente marcante nesta corrente: o branco.

O minimalismo preza pelo uso do mínimo possível, em qualquer aspecto. Tudo fica mais sóbrio e cru. Portanto, nada melhor que o branco para representar essa ideia — ou demais tons neutros, como o cinza e o nude.

Mas relaxe: você pode apostar em outras cores também, seja na parede ou nos móveis. Experimente escolher uma coloração diferente para alguns detalhes, como uma mesinha de centro ou a parede da televisão. Que tal?

Essa cor pode ser mais forte (o uso do vermelho é muito comum). Mas tome cuidado: se você exagerar, pode fugir da proposta clean.

2. Iluminação

A iluminação faz toda a diferença em qualquer ambiente, mas é peça-chave na decoração clean. Isso porque esse tipo de design tem tudo a ver com praticidade, funcionalidade e limpeza, e um ambiente claro é muito importante para esses aspectos.

Assim como o branco auxilia na ilusão de um cômodo mais amplo, a iluminação correta também tem esse poder.

Portanto, janelas grandes são o ideal. Caso você não tenha essa possibilidade em sua casa, invista em pontos de luz estratégicos por meio de abajures — ou um jogo de lâmpadas no teto.

3. Móveis

Assim como te contamos, a funcionalidade é um dos pilares do minimalismo.

Já que esse tipo de decoração prevê o uso do mínimo de objetos possível, é natural que haja a necessidade de tudo ser bastante útil e funcional — afinal, nada deve estar no cômodo sem uso.

Por isso, a escolha dos móveis é fundamental, e deve ser feita com cautela: opte por peças sem muitos detalhes, mais modernas e com linhas geométricas. Isso trará ainda mais frescor ao ambiente.

Além de serem úteis, os móveis também devem conferir presença ao local. Já que você usará tão poucos, tenha certeza de que eles são imponentes.

4. Paredes

Os excessos devem ser evitados se você busca por uma decoração realmente limpa, mas não se preocupe: é possível, sim, investir em alguns objetos de decoração. As paredes são o alvo principal, nesse caso.

Procure decorá-las com fotografias ao invés de quadros, por exemplo. Essa opção traz um ar mais contemporâneo à sua casa — afinal, os quadros, geralmente, podem conter gravuras antigas e molduras desgastadas.

Além disso, fotos dão muito mais personalidade ao ambiente!

5. Plantas

Por criar ambientes muito frescos e iluminados, o design minimalista tem tudo a ver com plantas — principalmente com as folhas, simplesmente, sem muitas flores grandes.

A dica é colocá-las em vasos que combinem com a tendência que está sendo colocada em prática. Os grandes, de pedra e claros são os que mais fazem sucesso com o clean. Se não for fã de vasos, jardins verticais também podem complementar bem — e são úteis, já que você pode plantar temperos para sua cozinha.

Muitas pessoas têm dificuldade com esse tipo de decoração, principalmente pelo grande espaço que é criado. Se você sente falta de algo em sua casa, tente preencher alguns cantinhos com as plantas. Vai ser um sucesso!

E aí, gostou das dicas sobre decoração clean? Então não deixe de nos seguir nas redes sociais para receber muito mais novidades como essas!

Imagem galeria

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório