8 cuidados essenciais para preservar as áreas comuns do condomínio | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

8 cuidados essenciais para preservar as áreas comuns do condomínio

05 julho 2019

Síndico mantendo a limpeza da área da piscina em dia para a conservação dos espaços comuns

Saber como preservar as áreas comuns do condomínio é uma questão frequente na vida dos moradores. Isso porque deixar a cartilha de regras de lado interfere tanto na qualidade do espaço quanto na convivência diária.

Para reverter esse quadro negativo, o melhor caminho envolve apostar em conscientização. Quando cada um faz sua parte de maneira respeitosa, todos os vizinhos se sentem motivados a montarem uma verdadeira força-tarefa colaborativa, que traga excelentes resultados.

Quer saber mais? A seguir, vamos mostrar alguns cuidados essenciais que ajudam a preservar as áreas comuns. Acompanhe!

1. Limpe a área com frequência

A limpeza das áreas comuns é responsabilidade de todos. Por isso, o esquema de distribuição das tarefas deve considerar as necessidades do condomínio. Siga a cartilha de regras e nada de se fazer de desentendido quando algo estiver ao seu alcance, combinado? 

Esse tipo de atitude proativa faz muita diferença para a preservação dos espaços e estimula o relacionamento entre os vizinhos. No entanto, existem alguns serviços que devem ser conduzidos por profissionais para garantir a segurança de todos e o bom funcionamento da logística. Veja alguns exemplos:

  • troca do filtro da piscina;
  • limpeza da caixa d'água;
  • dedetização;
  • pintura da fachada;
  • manutenções elétricas. 

2. Tenha cuidado com o uso dos equipamentos

Em muitos condomínios, os moradores costumam brigar por conta do uso dos equipamentos. O grande problema é que, caso eles quebrem na mão de alguém, automaticamente a responsabilidade de cuidar do reparo será dessa mesma pessoa.

Portanto, redobre a atenção no momento de pegar qualquer coisa emprestada. Lembre-se de que, se você usar um cortador de grama ou uma vassoura, em pouco tempo outras pessoas também vão precisar dos objetos em bom estado.

Essa máxima vale para qualquer item que for usado, mesmo que em situações festivas ou áreas de lazer. Sem contar que o cuidado com a conservação deve constar na lista de regras, pois qualquer irregularidade será cobrada pelo síndico

3. Avalie os espaços dos animais 

Os espaços usados por animais de estimação precisam do dobro de cuidado, pois exigem limpeza frequente para que não sejam transmitidas bactérias. Cada morador deve ser responsável por recolher a sujeira provocada por seus bichinhos ou as necessidades feitas nas áreas comuns.

O mais recomendado é evitar deixá-los sem supervisão nos corredores do condomínio. Afinal, eles podem ficar ansiosos nos espaços destinados à diversão das crianças ou fugir do condomínio. Caso algo inesperado aconteça, fica difícil culpar outras pessoas, já que a responsabilidade é sempre do dono do animalzinho.

4. Siga sempre a cartilha de regras

Todo condomínio conta com uma cartilha de regras para garantir o bom funcionamento da logística interna e a convivência adequada. Seguir essas normas faz muita diferença na segurança — que é prioridade de todos os moradores hoje em dia. 

Dessa forma, leia o conteúdo informado pelo síndico logo após a mudança e fique de olho nas placas de orientações dos espaços comuns. A maioria delas está fixada logo na entrada exatamente devido à repetição de problemas por conta de descuidos.

Não se esqueça de que os casos de horários, a capacitação de pessoas, a fiscalização de visitantes, os agendamentos e barulhos excedentes sempre funcionam como uma via de mão dupla. Logo, você deve ter consciência de sua responsabilidade para também ser tratado de forma respeitosa. 

5. Faça agendamentos com antecedência 

As áreas de festas costumam ser muito disputadas, especialmente em épocas de férias ou final de ano. A partir disso, respeite as datas-limite de agendamento e não peça reservas em cima da hora.

O melhor caminho é avisar aos responsáveis suas solicitações logo no começo do ano, para não correr o risco de perder a vez. Faça uma lista de eventos com antecedência, como aniversários, churrascos ou batizados, para que a divisão seja feita de maneira igualitária.

Uma sugestão válida ao síndico é que exista um calendário que priorize a antecedência. Assim, todos acabam se organizando melhor e evitando discussões desnecessárias.

6. Fique atento à garagem

A garagem é uma das áreas usadas todos os dias pelos moradores. Por esse motivo, o cuidado com a preservação deve ser redobrado, pois as chances de problemas são muito maiores. Respeite as limitações de horários, não estacione em locais que atrapalhem os vizinhos e esteja sempre disponível caso a garagem tenha vagas fechadas. 

Essa é uma das partes mais fiscalizadas por aqueles que são responsáveis pelo condomínio, uma vez que envolve danos ao patrimônio dos moradores. Então, além dos carros em volta, tome conta da manutenção do espaço da garagem e evite deixar sujeita acumulada ou resíduos de vazamento de óleo que possam causar acidentes. 

7. Seja educado no descarte de lixo

O descarte adequado do lixo é uma maneira eficiente de preservar as áreas comuns do condomínio. Mesmo que o prédio não tenha coleta de porta em porta, você precisa levar os resíduos até o local sinalizado (principalmente quando usa as áreas comuns).

Imagine só se, depois de uma festa na churrasqueira, todo o lixo fosse deixado por lá? Esse seria um motivo para iniciar uma grande discussão, não é mesmo?

Portanto, preocupe-se sempre em limpar tudo o que for de sua responsabilidade e da de seus convidados. Ao priorizar pequenas decisões que levem em conta o respeito ao próximo, o resultado será um ambiente muito mais organizado.

8. Evite deixar as crianças sozinhas

É claro que as crianças podem aproveitar o playground para se divertir respeitando as regras do condomínio. No entanto, existem alguns espaço em que brincadeiras sem supervisão podem causar danos à estrutura e incluir despesas desnecessárias ao orçamento. 

Fique sempre de olho nos pequenos e delimite os locais de acesso ao playground, às quadras e aos salões de jogos. Além de garantir o cumprimento das regras, esse cuidado ainda se transforma em um importante aliado da segurança, pois evita que alguém se machuque em áreas inadequadas. 

Como vimos, preservar as áreas comuns do condomínio é uma tarefa que exige dedicação. O diferencial está em conhecer suas responsabilidades para que seja possível criar um ambiente harmonioso, seguro e agradável, em uma comunidade cada vez mais colaborativa. 

Gostou das informações deste artigo? Então, assine nossa newsletter e veja outras novidades sobre o assunto. 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório