Alugar ou comprar imóveis: entenda por que é melhor ter um imóvel próprio  | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Alugar ou comprar imóveis: entenda por que é melhor ter um imóvel próprio

28 janeiro 2018


Alugar ou comprar um imóvel? Você sabia que muitas pessoas enfrentam esse dilema? E as dúvidas só aumentam quando o receio de assumir um compromisso a longo prazo é maior.

Embora muitas vezes seja mais barato que a prestação de um financiamento, o aluguel traz prejuízos depois de um tempo. Além disso, quem decide comprar um imóvel pode contar com opções acessíveis aos mais diversos perfis de renda.

Se você não estiver convencido das vantagens de adquirir um imóvel próprio, continue a leitura e confira algumas diferenças entre as duas opções:

Alugar ou comprar: estabilidade

Um fator importante a ser considerado diz respeito à estabilidade. São comuns os casos em que pessoas que moram de aluguel precisam desocupar o imóvel repentinamente, mesmo com o pagamento em dia, buscando às pressas outro lugar para viver.

Como se não bastasse ter que recomeçar do zero, muitas vezes em locais distantes, a cada novo contrato de aluguel são exigidas novas garantias. Ou seja, é preciso recorrer novamente a um fiador — ou a soluções alternativas, como o seguro fiança.

Quando o imóvel é seu, as condições para planejar o futuro são melhores. Afinal, você já está estabelecido e sabe exatamente o quanto desembolsar para manter o imóvel em dia, sem os riscos de mudanças repentinas e novos contratos. 

Alugar ou comprar: valorização

Ao comprar um imóvel, você passa a contar com a possibilidade de sua valorização, o que pode favorecer uma venda futura. Assim, se um dia desejar se desfazer da propriedade, você não apenas recuperará o valor investido, como poderá até lucrar com a transação.

Em se tratando de aluguel, tal oportunidade inexiste. Tudo o que foi pago fica para trás, sem qualquer chance de retorno. A partir dessa premissa, até mesmo uma eventual desvalorização do imóvel seria mais vantajosa do que permanecer por anos morando de aluguel.

Alugar ou comprar: autonomia

Se você mora de aluguel e já tentou mudar algo no local, deve saber o quanto é difícil adaptar um imóvel às suas necessidades. Cada reforma deve ser autorizada pelo proprietário — que pode simplesmente não aceitar as mudanças.

Mesmo quando se consegue mexer no imóvel, outra questão pode causar dores de cabeça é quem pagará pela obra. Se você arcar sozinho com as despesas, estará investindo em algo que não é seu, o que não acontece em um imóvel próprio.

Como se organizar para comprar um imóvel

Agora que você já sabe por que é melhor um imóvel próprio, saiba como se organizar desde já para fazer um bom negócio. Confira alguns itens importantes:

Organização financeira

Para começar, coloque suas finanças em dia. Tome nota de toda as suas receitas e despesas e estabeleça uma meta mensal de poupança. Faça um esforço para eliminar as dívidas e as compras parceladas.

Economize para que o valor da entrada seja o maior possível, o que vai diminuir as prestações do financiamento. Vale lembrar que seu FGTS pode ajudar, caso os requisitos para utilização sejam preenchidos;

Investimentos

Poupar sempre é bom, mas colocando o dinheiro para trabalhar a seu favor, os resultados serão ainda melhores. Não se contente em deixar suas reservas na poupança. Pesquise as opções existentes, de acordo com o tempo que você pretende esperar até a compra;

Gastos extras

Saiba que os gastos com a compra de um imóvel não se limitam à entrada e às prestações. Faça uma reserva financeira para arcar com despesas como certidões, taxas, impostos e seguros e não seja surpreendido com os gastos extras;

Calma

Não faça uma escolha precipitada. Procure imóveis que atendam às suas necessidades e caibam no seu bolso. Conheça as opções de financiamento, faça simulações e pesquise as condições mais favoráveis. 

A discussão sobre alugar ou comprar sobrevive muito pelo receio de um compromisso mais longo. A verdade é que, com um bom planejamento, não há motivos para ter medo de adquirir um imóvel.

E você, o que pensa sobre o assunto? Gostou do artigo? Não deixe de curtir nossa página no Facebook e acompanhe de perto nossas atualizações.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório