Como funcionam os dispositivos economizadores de água e energia da MRV

16 agosto 2019

Aparelho de descarga que pode economizar até 20 litros de água

A sustentabilidade é um conceito muito abordado há algum tempo e também aplicado nas novas propostas de residências. A MRV trouxe isso para seus empreendimentos com a aplicação de dispositivos economizadores de água e energia nos imóveis e na infraestrutura geral dos prédios.

A ideia é gerar uma economia de custos com foco em cada morador e no condomínio. Além disso, um consumo responsável traz impactos positivos para o mundo, já que é amplo e muito necessário o debate sobre a necessidade de um consumo consciente.

Neste conteúdo, você entenderá melhor como os dispositivos de economia possibilitam boas práticas e processos inteligentes nos condomínios da MRV. Confira!

O que são os dispositivos economizadores de água e energia da MRV?

Pensando em uma forma automatizada de buscar a redução de consumo, a MRV decidiu implementar em seus projetos os dispositivos economizadores de água e energia. Trata-se de mecanismos que regulam o uso desses recursos para evitar o desperdício.

Eles funcionam de diferentes maneiras, mas a ideia central é que o usuário faça o uso dentro do que é necessário e, após isso, a oferta de água ou energia seja reduzida. Naturalmente, essas ações de ligar e desligar automaticamente são planejadas para que consigam atender adequadamente a cada pessoa.

Os dispositivos também são divididos de duas maneiras: residencial ou nas áreas comuns do condomínio. A economia é direcionada a cada morador, o que consiste em uma vantagem individual, mas também envolve o uso de tais recursos nas dependências do condomínio. Isso gera economia aos caixas da administração e evita o aumento da taxa mensal aos moradores.

Quais são as opções e como cada uma funciona?

Nesse projeto mais sustentável ecológica e financeiramente, a MRV trabalha com a instalação de alguns dispositivos economizadores de água e energia padronizados. Eles são aplicados nas residências e alguns vão para as áreas comuns. A seguir, entenda melhor como funcionam e proporcionam a economia necessária.

Medidores individualizados

Os medidores individualizados são instalados em cada apartamento e sua função é justamente controlar o quanto cada morador consome de água mensalmente. Assim, o condomínio tem a precisão necessária para, em vez de incluir o custo da água na taxa mensal, realizar a cobrança específica para cada residência. Portanto, cada morador paga exatamente o que consumir no período.

Essa é uma forma de entregar a responsabilidade de consumo aos condôminos e evitar que os gastos gerais do condomínio sejam altos demais. Quando cada morador tem sua própria medição, a tendência é que faça um uso mais responsável, já que sabe que a cobrança é individualizada.

Sistemas de descarga dual flush

A descarga é fundamental, mas pode gerar um consumo excessivo de água se estiver desregulada. Por isso, elas funcionam no sistema dual flush em cada apartamento — ou seja: um nível mais fraco (no qual são acionados três litros de água) e um mais forte, que consome seis litros.

O morador tem uma limitação, ainda que em dois níveis diferentes, mas pode fazer o uso de acordo com sua necessidade, sem que a vazão seja fraca ou forte demais. Cabe a cada um também saber como usar a descarga, sempre lembrando que ela impacta no consumo mensal de água.

Redutor de vazão

A torneira da pia do banheiro é outro item capaz de gerar um consumo excessivo, o que requer a instalação dos redutores de vazão. Trata-se de anéis plásticos que ficam na base da torneira e têm a função de diminuir o fluxo de água que sai dela. Assim, o uso é mais controlado e equilibrado!

Arejador

O arejador é outro mecanismo inserido na torneira, com a função de liberar ar junto à água enquanto o fluxo está aberto. Esse ar dissipa o jato, o que melhora a dispersão da água e ajuda quem estiver usando a aproveitar melhor a quantidade disponibilizada.

Torneira pressmatic

Essa torneira é dedicada às áreas de lazer e a outros espaços comuns do condomínio. São os tradicionais mecanismos de corte automático do fluxo, ou seja, o morador aciona a água e, depois de alguns segundos, ela fecha automaticamente.

Sensor de presença

Outro mecanismo bem tradicional, o sensor de presença é voltado para o consumo de energia e instalado nos halls dos blocos e corredores (locais que não precisam de luz ligada o tempo todo). Os sensores fazem com que as lâmpadas acendam com a presença de alguém e, quando o morador deixa o local, apaguem novamente.

Lâmpadas de baixo consumo

Esse não é exatamente um dos dispositivos economizadores de água e energia, mas se trata de um recurso importante: as lâmpadas de LED! Elas são utilizadas nas áreas comuns, já que consomem bem menos energia e funcionam muito bem, sem nenhuma restrição. Vale lembrar que menos trocas e menor consumo diário representam despesas baixas.

Área de lazer com iluminação natural

As áreas de lazer são projetadas com janelas amplas, o que permite um melhor aproveitamento da iluminação natural durante o dia. Isso garante a economia de energia, já que as luzes só precisarão ser acionadas ao anoitecer.

Quais são as vantagens de morar em apartamentos com esses dispositivos?

Os dispositivos economizadores de água e energia oferecem algumas vantagens importantes para os moradores, pensando no presente e também em possíveis decisões futuras. Entenda melhor os impactos positivos que esses sistemas sustentáveis proporcionam aos proprietários!

Economia a longo prazo

Basicamente, os dispositivos representarão uma garantia de economia a longo prazo. Por mais que isso também dependa dos hábitos de cada morador, as instalações nas pias e na descarga são ótimos mecanismos de induzir à redução do consumo. Como estarão sempre ali, os dispositivos geram a tão desejada economia.

Valorização do imóvel

Todos esses recursos de economia representam uma valorização do imóvel. Em possíveis vendas ou aluguéis, os dispositivos podem justificar um preço mais alto especialmente por conta do programa de preservação da MRV, o Selo MRV + Verde.

Essa certificação está presente em todos os empreendimentos, sendo a garantia de práticas sustentáveis nos apartamentos e em toda a infraestrutura do condomínio. Para garantir tais parâmetros, a MRV faz avaliações bimestrais dos recursos, ao passo que órgãos externos realizam uma auditoria independente semestralmente.

Os dispositivos economizadores de água e energia são realmente indispensáveis! Menos custos mensais e uma sustentabilidade ecológica formam a combinação perfeita que você pode ter!

Gostou de saber mais sobre os dispositivos economizadores de água e energia dos condomínios da MRV? Se você quiser receber mais dicas sobre imóveis, assine nossa newsletter e receba outros artigos como este diretamente em seu e-mail!

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório