Composição de renda é alternativa para a compra de imóvel próprio | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Composição de renda é alternativa para a compra de imóvel próprio

17 abril 2019

Muitas pessoas que buscam o financiamento da casa própria às vezes se deparam com uma situação que parece colocar fim ao sonho: sua renda revela-se insuficiente para alcançar o financiamento. Por isto, vamos explicar passo a passo como você pode realizar seu sonho com a composição de renda.

O que é composição de renda?

Mas, o que estas pessoas talvez não saibam, é que existe um caminho para driblar este empecilho, e seguir em frente rumo à compra de um imóvelexatamente como o imaginado, sem precisar abrir mão de absolutamente nada.

Trata-se da composição de renda, um processo em que mais de uma pessoa assume a responsabilidade pelo pagamento do imóvel, fazendo com que seja possível custear um valor mais alto do que quando se abraça um financiamento individualmente.

Na maioria dos casos, o problema da renda insuficiente se dá porque, durante a análise de crédito, os bancos avaliam diversos itens, para se certificar de que a pessoa vá conseguir arcar com a dívida que está contraindo. Entre estes itens, está o comprometimento de renda, que, no geral, só pode chegar a até 30% do valor ganho mensalmente.

Neste caso a composição de renda torna-se uma solução viável, já que em tese, mais pessoas estariam se comprometendo a arcar junto de você com esta dívida.

Complemente a renda com o FGTS

Uma das principais vantagens deste processo - obviamente além da possibilidade de se assumir parcelas mais altas, chegando, assim, à compra de um apartamento mais caro e melhor -  é a chance de utilizar mais de um FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) com mais de uma pessoa. Entrando como compradora, dois resgates poderão ser feitos, o que contribui imensamente na hora de contrair um compromisso como este, a longo termo.

É possível convidar qualquer pessoa para ajudar na hora da composição de renda para o financiamento. Esposas, maridos, namorados e namoradas, pais, sogros e filhos, padrastos, madrastas e enteados, irmãos e irmãs, tios, primos e até mesmo amigos são aceitos como parceiros desta empreitada.

A única exigência é a de que nenhuma das partes possua restrições ao crédito em quaisquer instituições financeiras, e de que, no total, no máximo duas pessoas assumam a dívida juntas.  

Critérios para a composição de renda ser aceita

No entanto, alguns fatores podem vir a ser analisados para que a composição de renda seja definitivamente aceita. A idade dos futuros proprietários, por exemplo, será considerada para que se determine a proporção de sua participação. A soma dela com o tempo de amortização não poderá passar de 80 anos.

E é sempre bom lembrar que, no caso de renda composta, será sempre levada em consideração a idade do mais velho dos participantes. 

De qualquer maneira, seja quem for o escolhido para repartir a responsabilidade de financiar um imóvel, é importante lembrar que, a partir do momento em que alguém é convidado, a fazer parte da composição de renda, automaticamente esta pessoa passa a figurar também como coproprietário do imóvel, de modo que o ideal é que a escolha foque em pessoas com quem haja planos de dividir a propriedade assim que a escritura for assinada.

Aliás, um detalhe importante: frequentemente, não há limites sobre quantos participantes podem ajudá-lo a fazer a composição de renda. Portanto, que tal imaginar uma vida melhor para sua família, contando com a ajuda de todos?

Gostou de saber um pouco mais sobre o assunto? Então veja outras dicas como essas e mais conteúdos interessantes curtindo a nossa página no Facebook!

 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório