Quais as vantagens de morar em um condomínio de apartamentos?

29 junho 2020

2 comentários
Área de lazer completa é um dos benefícios de viver em um condomínio de apartamentos da MRV

A vida em um condomínio de apartamentos exige regras, orientações, direitos, deveres e obrigações financeiras. É importante saber mais sobre todos esses pontos, principalmente para quem tem planos de adquirir um imóvel em um prédio residencial.

Cada morador tem papel fundamental no funcionamento da estrutura. Ele precisa arcar com suas despesas e respeitar as regras de convivência. Paralelamente está o síndico, com suas obrigações de gestor de recursos e intermediador de qualquer problema de relacionamento.

Este post traz mais detalhes de algumas questões básicas que envolvem a vida em um condomínio de prédios residenciais. Saiba mais sobre as leis, as taxas, os deveres dos moradores, os diferenciais do formato e as obrigações de um síndico!

Fique por dento das leis de condomínios

Viver em um condomínio pressupõe regras. Elas mantêm o ambiente harmonioso, tendo em conta questões diversas como reuniões e assembleias, inadimplência e outras demandas gerenciais. Há, basicamente, três pilares jurídicos nos quais síndicos e moradores precisam se pautar: Código Civil, Lei de Condomínio e Código de Processo Civil.

O Código Civil

O Código Civil dispõe de regulamentações sobre assuntos gerais de convivência, considerando obrigações e direitos de condôminos, definição de conselho fiscal e de síndico, além das obrigações que o síndico tem em sua gestão.

Também são abordadas as taxas de atrasos e multas, definindo o teto de 2%. O mesmo acontece nas multas de comportamento antissocial, limitada em até 10 vezes o valor do condomínio. Descumprimento de normas, com fator de reincidência, chega até a 5 vezes o valor.

O Código Civil também traz as restrições relacionadas às obras. São definidas as regras para reformas no condomínio, com a aprovação dos moradores. Além disso, há também restrições e orientações para intervenções feitas nos imóveis.

Lei de Condomínio

A Lei de Condomínio, a nº 4.591/64, teve 27 artigos substituídos por artigos do Código Civil. Ainda assim, tem valor em um assunto importante, que é a incorporação imobiliária. Basicamente, esse assunto trata de empreendimentos de condomínios em que os imóveis são vendidos ainda na planta. Desse modo, são definidas regras de cumprimento de obrigações por parte das construtoras.

Entre as leis mais comuns em condomínios de apartamento está a lei do silêncio — uma das regras mais importantes quando o assunto é organização e respeito ao espaço alheio. Essa lei é responsável por determinar, por exemplo, início e término de festas e reuniões nas áreas comuns, dias e horários em que os moradores podem realizar mudanças ou reformas em seus apartamentos e quando determinados tipos de aparelhos com alta taxa de ruídos podem ser utilizados.

O novo Código de Processo Civil

O novo Código de Processo Civil, estabelecido em março de 2015, define principalmente as regras de inadimplência. Ficou determinado que condôminos devedores têm até 72 horas para quitar suas dívidas, e o não pagamento pode implicar negativação, penhora de imóvel e bloqueio de conta bancária.

Se o atraso atingir 1 mês, a negociação pode ser feita por meio de parcelamento e pagamento dos valores em até 6 vezes. O síndico só pode fazer a cobrança em juízo se comprovar os débitos. Nesse caso, o apartamento pode ser penhorado. O devedor também é obrigado, nesse caso, a arcar com os custos de sua defesa.

As taxas de cobrança

A taxa de condomínio é uma questão fundamental. Os valores devem ser pagos mensalmente, respeitando as datas estabelecidas em contrato. Ao síndico cabe realizar as cobranças, controlar possíveis inadimplências e gerenciar a forma como esse dinheiro é investido.

Neste caso, a taxa de condomínio é um recurso que é investida na manutenção básica da infraestrutura, pagar funcionários, custear reformas e compor o fundo de reserva. Os moradores precisam ter acesso à prestação de contas em reuniões e assembleias.

Tipos de cobrança

Há dois tipos de cobrança da taxa de condomínio: fração ideal ou unidade. A primeira considera que moradores de imóveis maiores, como as coberturas, tenham obrigações financeiras maiores que de outros apartamentos, considerando valores proporcionais. Na cobrança por unidade, os valores são iguais para todos, considerando as necessidades do condomínio.

Papel do síndico

síndico é uma figura imprescindível em qualquer condomínio. Dentre as suas funções, as principais são a de realizar cobranças e até mesmo fazer observação constante de tudo o que se passa no condomínio. Isso faz toda a diferença para manter a ordem e garantir o cumprimento das regras. Suas obrigações são bem definidas e amplas, indo desde a definição de regras de convivência até a gestão dos recursos financeiros.

O síndico precisa ter em mente que é o responsável pelo bem-estar de muitas pessoas. Justamente por isso, está sempre passível de sanções jurídicas, caso sua atuação seja negligente. Em compensação, uma administração competente torna o condomínio organizado, o que reflete diretamente no valor dos imóveis que o compõem.

Entre suas principais obrigações, é importante destacar:

  • representar o condomínio interna e externamente;
  • definir e divulgar amplamente o regimento interno;
  • prestar contas sempre que necessário;
  • gerir as finanças do condomínio, fazendo bom uso das taxas;
  • fiscalizar a adimplência;
  • realizar e controlar o orçamento;
  • propor reformas e cuidar de manutenções básicas;
  • convocar assembleias e reuniões.

No cotidiano, o síndico precisa ser uma figura com bom trânsito entre os moradores, pois frequentemente é solicitado para tirar dúvidas e solucionar problemas. É fundamental fazer o papel de intermediador, prezando sempre pelos interesses do condomínio e pela harmonia entre os condôminos.

O síndico é a pessoa certa para ser consultada em caso de qualquer questionamento. Os moradores precisam ter essa abertura. Por isso, quem ocupa esse cargo precisa de disponibilidade para conduzir questões diversas, seja considerando a amplitude do condomínio, seja atendendo a interesses específicos dos condôminos.

Deveres dos moradores

O morador também tem obrigações diversas na convivência em um condomínio. O primeiro exercício é a conscientização de que esse tipo de moradia pressupõe comunidade, ou seja, respeito e compreensão. Isso, por si só, já é a base dos deveres dos moradores como parte do condomínio.

O cumprimento do regimento interno é indispensável. Ele determina regras gerais do uso da infraestrutura, define orientações de comportamento e estabelece as melhores práticas, sempre visando o bem-estar geral.

As obrigações se estendem também ao cumprimento dos compromissos financeiros. As taxas de condomínio são obrigatórias, o que é previsto em contrato quando um novo morador chega. O não pagamento abre a possibilidade de multas e sanções judiciais, como você já viu no post.

Os moradores também precisam ser participativos, frequentando as reuniões. Como parte integrante do condomínio, eles têm o direito de participar de decisões importantes e, quando pertinente, dar sugestões ou expressar alguma insatisfação.

Entenda como os condomínios funcionam

Os condomínios de apartamentos costumam ser divididos por blocos ou torres. Cada um dos blocos tem um subsíndico responsável que zela especificamente pelos moradores da unidade correspondente. Além disso, existe um síndico geral que cuida do empreendimento como um todo e administra as regras descritas no estatuto do condomínio.

Vale lembrar que essas regras precisam ser seguidas pelos moradores. Quando todos fazem sua parte, a convivência fica mais harmoniosa, os laços de amizade são reforçados e a qualidade de vida passa a fazer parte do dia a dia. Esse conceito é ideal para quem deseja viver em um lugar cheio de possibilidades na hora de participar das decisões importantes.

Conheça as diferenças para outros tipos de condomínios

Os moradores que fazem parte de um condomínio nesse formato desfrutam de uma estrutura diferente. O primeiro ponto que merece ser ressaltado é que, com vários blocos, o aumento da segurança é uma realidade, pois são vários subsíndicos em busca de soluções inteligentes, como a guarita de segurança, para reforçar a tranquilidade dos moradores de maneira geral.

Como resultado, por exemplo, quem tem criança pode se sentir mais confiante em deixá-las na área de lazer sob a supervisão de outros adultos responsáveis. Sem contar que, ao escolher uma construtora que foca em sustentabilidade, ainda é possível reduzir os custos com conta de energia, viver em um espaço responsável diante do meio ambiente e com estratégias que facilitam as decisões administrativas.


Vantagens

Agora que você já sabe como os condomínios de apartamentos funcionam, podemos falar sobre as principais vantagens do formato. Afinal de contas, ao realizar o sonho da casa própria, você deseja que cada detalhe transforme a vida da sua família de maneira mais positiva possível, não é mesmo?

Em resumo, o conforto é o grande destaque quando se trata desse modelo de moradia. Isso porque as áreas de lazer são completas com opções para toda a família. Veja, a seguir, alguns exemplos presentes na estrutura:

  • playground;
  • kids room;
  • piscina adulto e infantil;
  • salão de jogos;
  • espaço gourmet com churrasqueira;
  • gazebo;
  • quadra poliesportiva;
  • pomar;
  • bicicletário.

Vale lembrar também que são oferecidos condomínios com diferentes opções de estrutura que se encaixam perfeitamente com as necessidades de sua família.


Energia solar

Ao optar por uma construtora que tem compromisso em manter um relacionamento de confiança com seus clientes, como a MRV, você pode contar também com fornecimento de energia solar. Esse comprometimento com ações sustentáveis permite não só redução de custos como também emissão de menos poluentes.


Sustentabilidade MRV

O conceito de sustentabilidade da MRV vai muito além do uso de energia solar com os selos e certificados que reconhecem os esforços da empresa. Dentro da estrutura de condomínios existem outras práticas que podem trazer bons resultados e incentivar a conscientização das pessoas.

Entre as principais estão a coleta seletiva (por meio de lixeiras disponibilizadas pela construtora em espaço do condomínio), os redutores de vazão de água em áreas comuns, que minimizam o desperdício, e a diminuição de resíduos em canteiros das obras de construção.

Plataforma Mão na Roda

Outra vantagem da vida em condomínio é o contato constante com outras pessoas. Diante disso, você consegue manter conexões interessantes no quesito profissional, por exemplo. A plataforma Mão na Roda, criada pela MRV, é um incentivo aos empreendedores que precisam se conectar e divulgar os seus serviços com praticidade.

Tudo acontece online com segurança para criar interação entre vizinhos que ainda não se conhecem ou que moram sozinhos. Assim, fica mais simples se reinventar financeiramente e fazer contratações com pessoas de confiança que tocam seu negócio de maneira extremamente criativa.

Atualmente, o Mão na Roda conta com 14 mil vizinhos cadastrados e mais de 250 mil acessos aos serviços da plataforma. Como resultado, muitos empreendimentos são potencializados, especialmente em momentos de oscilações econômicas em que é preciso complementar a renda.

Economia em longo prazo

Ao se mudar para um condomínio que tenha uma estrutura completa, você economiza com o passar do tempo. Isso porque os passeios aos finais de semana, por exemplo, acabam sendo reduzidos, já que, com tantas opções de lazer e conforto, sua família vai querer aproveitar a piscina ou a churrasqueira disponível.

Outra vantagem é que essas comodidades ficam à disposição durante todos os dias da semana. Ou seja, você não precisa esperar o sábado ou o domingo para usar. Assim, fica mais fácil relaxar depois de um dia exaustivo dando um mergulho ou simplesmente brincando com o animalzinho de estimação na área de lazer.

Possibilidades que facilitam o dia a dia

Ao comprar um apartamento construído pela MRV, você e sua família conquistam um verdadeiro universo de possibilidades. Afinal de contas, as facilidades geradas pela construtora impactam a qualidade de vida com a preocupação de tornar sua rotina mais otimizada.

Um bom exemplo disso está na construção de empreendimentos próximo de bons centros escolares, o que facilita não só o deslocamento de crianças e adolescentes como também a rotina dos pais. Em função disso, sobra mais tempo para aproveitar as áreas de lazer com os filhos e valorizar ainda mais os momentos em família.

Boa localização

Antes de comprar um apartamento também é preciso avaliar sua localização. Saiba que no formato de condomínio, as construções acontecem em áreas bem estruturadas e seguras, com excelentes opções de escola e comércio. Cada etapa da construção é baseada em pesquisas de demandas em que é possível entregar algo que atenda todas as expectativas dos moradores.

Além disso, quando é necessário encontrar pontos de diversão próximos ao condomínio, a empresa também se preocupa em oferecer a melhor estrutura. Na prática, a MRV investe em contrapartidas e projetos de revitalizações da vizinhança. Assim, seu investimento é valorizado com o passar d

o tempo e a comodidade de sua família é ampliada.

Viver em condomínio de apartamentos é ter qualidade de vida, segurança e tranquilidade, seja para famílias, seja para pessoas que moram sozinhas. Conhecer mais sobre os direitos, deveres e o funcionamento desse tipo de estrutura de moradia é fundamental. Agora você já sabe o que esperar caso escolha esse local para viver, especialmente em um empreendimento da MRV.

Gostou das informações do artigo? Então entre em contato com a MRV Engenharia para encontrar opções que facilitam a realização do seu sonho no momento de investir na primeira casa própria.

Comentários

Maurício
Maurício disse: 10 julho 2020
Estou com setenta anos os Bancos já não financiam mais imóveis para clientes desta idade. A MRV teria financiamento próprio para o caso?
MRV
MRV disse: 23 julho 2020
Olá Maurício, como vai?

Não desista do seu sonho de conquistar a casa própria ainda. Venha conversar com nosso atendente virtual através do nosso WhatsApp e descubra como realizar um financiamento do seu apê com a gente? Aproveite pra fazer uma simulação gratuita. Aguardamos o seu contato!

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório