Coral Vivo: A cor da alegria e do otimismo | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Coral Vivo: A cor da alegria e do otimismo

09 janeiro 2019

Coral Vivo: A cor da alegria e do otimismo

A Pantone – empresa referência mundial em especificação de cores – anunciou em dezembro qual será a cor do ano de 2019. O “Living Color” (Coral vivo) simboliza a nossa necessidade de otimismo e alegria.

Segundo a empresa, eles optaram pela tonalidade por ter um caráter energizante, sociável e espirituoso. “O coral vivo acolhe e incentiva a atividade alegre, simbolizando a nossa necessidade inata de otimismo e expressão lúdica”, declarou a Pantone.

O Living Color, apesar de ser suave em sua aparência, é percebido como uma tonalidade com bastante personalidade. E, de acordo com a arquiteta Estela Netto, trazer essa nova tendência para a decoração é totalmente possível, principalmente por conta de sua vibração e postura otimista com a vida.

“É uma cor linda. Uma clara inspiração no universo da delicadeza, do feminino, da vibração, da alegria. Ela pode entrar em qualquer parte do projeto e vai depender, claro, do gosto e do conceito o quanto e onde o coral será utilizado. Pode aparecer simplesmente numa almofada ou num adorno ou até num tecido de sofá ou revestimento de parede. É uma cor muito interessante porque compõe muito bem tanto com uma base neutra cinza, quanto com a base neutra bege. E, ainda, compõe bem com azul marinho escuro e grafite escuro. É uma cor muito versátil, achei a escolha incrível. Vai dar para trabalharmos vários desdobramentos dela na decoração”, opina.

A designer de interiores Fabiana Visacro completa que o ideal ao inserir o Coral Vivo na decoração é balancear a cor com os outros elementos neutros do ambiente. “A cor pode estar espalhada em estampas ou num vaso de murano, para que não fique isolada num único ponto. Quando ela fica isolada, acaba se destacando muito mais, o que pode ser cansativo. Outro ponto é que se a base neutra for branca, por exemplo, o contraste pode ficar muito gritante e na tentativa de atenuar a cor você acaba destacando mais. O interessante é apostar em tons neutros que não sejam o branco. Um algodão egípcio ou diamante lapidado por exemplo. E outra ideia é usar tons intermediários entre a cor Coral e a base neutra. A madeira faz esse intermédio muito bem”, indica.

Estela Netto avalia que o Living Coral não se associa a nenhum estilo de decoração específico, pois não é nem clássica, nem moderna, nem romântica, nem contemporânea. “Ela é uma cor natural, que vem de um elemento da natureza. Reflete essa busca nossa pelo contato com o meio ambiente. Esses elementos que remetem ao natural são uma tendência que se encaixa em qualquer estilo”, pontua. E a designer Fabiana VIsacro ressalta que, por não ter esse estilo próprio, é possível inserir a tonalidade em diversas ocasiões, como no vintage ou rústico, por exemplo. “Mesmo em estilos como o clássico dá para adaptar. A gente pode, por exemplo, usar essa cor em detalhes sofisticados. Uma ótima ideia é um jogo de murano na mesa fazendo tons sobre tons”, afirma.

Para quem já tem uma decoração pronta e não quer investir em mudar muita coisa para entrar na tendência do Living Coral, a arquiteta dá algumas dicas que vão funcionar muito bem na decoração. “Quadros, almofadas, adornos, poltrona, estampa. O coral fica muito bonito tanto no liso quanto em estamparias. As estamparias geométricas ou florais ficam muito bonitas nessa cor. É possível, até mesmo, arriscar e pintar uma parede inteira com esta tonalidade. Ou então, imagina que lindo investir num papel ou adesivo que contenha o coral numa estampa?”, encerra Estela Netto.

Texto adaptado de Mão Dupla Comunicação.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório