4 dicas de decoração faça você mesma para utilizar no apartamento

25 janeiro 2021

Mulher fazendo decoração de sua casa

Com a facilidade de comprar materiais pela internet, um novo tipo de modalidade surgiu entre aqueles que gostam de embelezar a própria casa: a decoração faça você mesma, ou DIY (do inglês do it yourself). Nesse cenário, até mesmo materiais que estavam perdidos no apartamento podem ser reaproveitados — garantindo que você possa decorar gastando pouco.

Preparamos um post para falar mais sobre esse modelo, os principais materiais que podem ser utilizados e alguns exemplos de peças que podem ser criadas e outros truques de decoração. O mais legal é que dá para colocar a criatividade para funcionar e desenvolver modelos inteiramente customizados. Boa leitura!

Quais são os principais materiais para uma decoração faça você mesma?

Além de uma mente criativa, é necessário contar com os materiais adequados. Para realizar cortes, por exemplo, é preciso ter tesouras de diferentes tamanhos. Também é uma boa ideia prestar atenção aos materiais que cada tesoura consegue cortar.

Estiletes e réguas também são aliados de quem quer fazer a própria decoração. Mas é a tesoura o principal instrumento dos cortes, uma vez que ela pode ser utilizada tanto para moldar papéis com estrelinhas até diversos tecidos.

Para dar cor, invista em pincéis, rolos para pintar e, até mesmo, lápis de cor. Além disso, comece a pensar em tintas que possam ser aplicadas em materiais como madeira e metal. Para limpar a sujeira, reaproveite paninhos velhos e flanelas.

Caso queira apostar na improvisação, guarde botões, retalhos, pregadores de roupa e tudo que possa ser reaproveitado no futuro. Complemente com diversos tipos de cola, como a cola-madeira, cola quente e fitas adesivas e crepe.

Quais são os passos para iniciar uma decoração DIY?

Em primeiro lugar, mostraremos as principais práticas para elaborar uma decoração totalmente personalizada e, depois, alguns exemplos do que pode ser feito. Acompanhe!

1. Analise o espaço

O primeiro passo tem a ver com a análise de aproveitamento dos espaços do ambiente. Cheque áreas mais vazias (um quarto com pouca decoração, por exemplo) ou um cômodo no qual você queira colocar a sua personalidade.

Essa análise inicial também serve para medir os espaços e o que pode caber ali, de acordo com o que você quer fazer. Também verifique as cores e busque a harmonização do ambiente, apostando em combinações bem ajustadas.

2. Reaproveite materiais

Materiais que geralmente param no lixo, como embalagens, podem ser reaproveitados na decoração DIY. Eles podem ser reaproveitados como um estêncil, por exemplo, ou até mesmo ajudar a definir os limites da área de aplicação de cores em um novo projeto.

Do mesmo modo, outros materiais aparentemente descartáveis, como latinhas de alumínio ou palitos de picolé, podem virar porta-lápis ou vasos criativos para plantas. As garrafas PET também são úteis aqui, uma vez que podem ser transformadas em suporte.

3. Passe o pente fino

Além de aproveitar materiais que estejam imediatamente à disposição, como sobras de obras ou trabalhos passados de decoração, investigue a fundo o que você já tem. Para fazer isso, revire gavetas e caixas velhas para buscar objetos esquecidos.

Isso porque o diferencial desse tipo de decoração é justamente usar a criatividade ao reduzir o desperdício. Por isso, não hesite em buscar objetos esquecidos que possam ganhar um novo significado e tornar o trabalho bem mais divertido.

Desse modo, um prato de porcelana antigo pode ser revitalizado e ir parar em uma parede, ganhando o devido destaque. Luzes e pisca-piscas de Natal, que normalmente são utilizados só uma vez no ano, podem transformar-se em um abajur: basta uni-los a uma garrafa PET e brincar com a criatividade!

4. Capriche na customização

Uma das partes mais legais em apostar em uma decoração própria é a capacidade de customizar. Assim, é possível pintar, desenhar e cortar, sempre utilizando diferentes matérias-primas para inovar em suas criações. Desse modo, não hesite em buscar combinações com miçangas, adesivos, linhas, palitos e prendedores, por exemplo.

Para realmente caprichar na customização, não deixe a tinta-spray de lado. Isso porque ela seca rápido e pode ser aplicada em diversas superfícies. Só não se esqueça de proteger os olhos, nariz e boca e ler as instruções de uso na embalagem do produto.

Quais são os exemplos de decoração faça você mesma?

Banquinho de madeira

O primeiro passo para confeccionar um banquinho é separar o material: a madeira pode ser reciclada de móveis velhos e desmontados. Depois disso, é preciso cortá-la para começar a dar a forma perfeita. O ideal é separar duas pernas, quatro travas e o assento.

Uma boa medida é contar com pernas de 45 cm de altura e um assento de 35 cm x 35 cm. Já as travas variam de acordo com a distância entre as pernas, para garantir estabilidade e resistência à sua peça.

Um serrote comum é o suficiente para cortar a madeira, mas também é interessante ter a ajuda de um marceneiro para um trabalho mais preciso. Seguindo em frente, é necessário lixar cada peça, até mesmo para evitar partes pontiagudas no banquinho.

O próximo passo é checar as medidas, garantindo que todas as pernas tenham o mesmo tamanho. Para juntar as peças, o melhor a se fazer é utilizar cola e pregos. Funciona assim: compre uma cola de madeira e aplique-as na peça, usando os pregos para uma fixação firme.

Depois disso, coloque as travas. Para a sustentação ideal, o melhor é utilizar quatro travas, duas de cada lado, tanto na parte superior como na inferior. Por fim, o acabamento pode ser feito com tinta acrílica — outro material que pode ser reaproveitado de outra obra em seu apartamento, o que tem tudo a ver com a ética DIY.

Vasinhos de suculentas

As suculentas são uma ótima opção para aqueles que querem "colocar verde" em casa, mas que não tem muito tempo para cuidar das plantas. Isso porque esse tipo é capaz de reter muito líquido, dispensando a necessidade de regar frequentemente.

Além disso, há várias opções, com formas e tonalidades, o que ajuda na hora de personalizar os arranjos. Para deixar a sua decoração ainda mais especial, uma boa ideia é investir em diferentes vasos. Uma opção óbvia é o concreto, pelo preço mais baixo e pela possibilidade de customização com tintas.

Seguindo o padrão de decoração faça você mesma, também é possível utilizar latas para fazer os seus vasos. Por isso, aposte na personalização de latinhas. Em vez de irem direto para o lixo, elas podem ser reaproveitadas para criar algo especial.

A decoração DIY também pode inspirar ideias mais arrojadas, como vasos feitos com papelão encapado com papel metalizado. O mais legal é que será possível usar o papel que for mais atraente para você.

Suporte com palitos de picolé 

Você certamente já ouviu falar de alguém que fez milagres ao criar novas formas com palitos de picolé. Saiba que isso tem tudo a ver com a decoração DIY. Um exemplo é a utilização de um arranjo para plantas, complementando os seus vasos personalizados. 

Tudo o que você precisa é de 12 palitos, colados pelas pontas de modo que formem um quadrado. Para fazer isso, cole os quatro primeiros e depois una os outros a esse arranjo, reforçando o trabalho. 

Uma boa ideia é pintá-los antes de colar, de preferência com a mesma cor do vasinho que será colocado no meio. Depois, faça quatro alças iguais de barbante (ou sisal) e amarre-as em cada ponto, unindo-as em cima com uma argola. Então é só pendurar e desfrutar de um lindo cachepô totalmente DIY! 

Luminária de Pallet 

Por fim, você também pode ter uma luminária DIY. Vai precisar apenas de um pequeno pallet e alguns soquetes. Para isso, basta prendê-la no teto e fazer alguns furos para que os fios passem pela madeira, com as lâmpadas penduradas. 

Uma boa ideia é buscar ajuda no YouTube, já que há muitas outras dicas de materiais confeccionados em uma decoração faça você mesma. Como pudemos ver no artigo, é possível reaproveitar matéria-prima que esteja perdida em seu próprio apartamento, o que torna tudo bem mais econômico. Deixe a criatividade trabalhar! 

Gostou do post e quer ler outros conteúdos como este? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter para receber nossas atualizações em primeira mão! 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório