Medidas para conter os efeitos da crise, como a redução da taxa de juros, manterão o segmento aquecido | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Medidas para conter os efeitos da crise, como a redução da taxa de juros, manterão o segmento aquecido

04 fevereiro 2009

O segmento da construção civil não foge à regra ao tentar prognosticar os efeitos da crise. E a conclusão de muitos é que o setor, responsável por grande parte da mão-de-obra nos grandes centros urbanos, não será fortemente atingido pela crise mundial.

A Caixa Econômica Federal (CEF), instituição financeira responsável pela maior fatia dos financiamentos imobiliários do país, decidiu reduzir as taxas de financiamento para trabalhadores com renda familiar abaixo de R$ 1.875.
Como salienta Eduardo Barretto, vice-presidente Comercial e de Marketing da MRV Engenharia, uma das mais fortes construtoras de imóveis para segmento popular do país, a medida vem contribuir para que o setor continue apresentando crescimento em 2009, apesar da crise financeira mundial.
"Com a manutenção dos juros, redução para algumas faixas de renda e o anúncio de novas liberações de crédito, feitas pela CEF, o crédito imobiliário terá um grande espaço para ser ocupado. Quem pretende comprar um imóvel irá encontrar um cenário muito positivo. Este ano será bom para o setor da construção popular no Brasil, mantendo o ciclo de crescimento."
A opinião de Barretto é condizente com algumas das medidas da empresa. Já para o primeiro trimestre de 2009, a MRV pretende aumentar seu quadro de funcionários, contratando mais 2.000 novos colaboradores, chegando a mais de 15,6 mil funcionários em seu efetivo.

Fonte: Jornal Pampulha, Habitar, 31 de janeiro de 2009.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório