Morar com os pais depois de casar: solução ou mais problemas?  | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Morar com os pais depois de casar: solução ou mais problemas?

09 janeiro 2018


Um dos maiores desejos dos jovens casais é deixar a casa dos pais para finalmente realizar o sonho de ter um cantinho só deles. Infelizmente, a realidade financeira muitas vezes impede que os recém casados consigam adquirir um imóvel próprio logo no início da vida a dois. Com isso, a saída mais fácil é morar com os pais depois de casar, pelo menos até ter condições de comprar um imóvel.

Mas será que essa é mesmo a melhor solução? Há vários aspectos que devem ser levados em consideração, especialmente no que diz respeito à convivência. Não são raros os casos em que a escolha de morar com os pais de um dos cônjuges traz mais problemas do que benefícios, e é isso que veremos a seguir.

Falta de privacidade

A falta de privacidade é um grande problema para quem decide morar com os pais depois de casar. Especialmente nos primeiros meses do casamento, a falta de um espaço mais íntimo pode causar situações constrangedoras e até mesmo provocar brigas com os pais e entre os próprios cônjuges.

Vale lembrar que os pais enfrentam o mesmo problema, já que também não se sentem muito à vontade para manter sua rotina. Para evitar maiores conflitos, é preciso que o casal aprenda a respeitar os espaços e tenha paciência para conquistar liberdade aos poucos.

Interferências na vida do casal

Não podemos esquecer que os pais tendem a proteger os filhos. Ainda que inicialmente todos prometam não interferir no relacionamento do casal, é muito provável que, mais cedo ou mais tarde, os palpites comecem a surgir, mesmo quando não são solicitados.

Assim, o cônjuge que está morando com os sogros pode enfrentar grandes problemas. Tal situação pode se tornar uma verdadeira bomba-relógio e explodir a qualquer momento, trazendo danos terríveis ao casamento.

Perda da autonomia

Inevitavelmente, morar com os pais depois de casar implica na perda da autonomia. É compreensível, até mesmo por serem eles os donos da casa, que os pais queiram se manter informados dos horários do casal, por exemplo.

Essa necessidade de informar os locais e horários de cada passeio e avisar imediatamente qualquer mudança de planos faz com que muitos cônjuges evitem sair de casa. Muitas vezes, cria-se o hábito de convidar os pais (ou sogros) para os programas, o que é péssimo para a intimidade do casal.

Caso seja mesmo inevitável morar com os pais depois de casar, é preciso ter em mente que deve ser uma situação momentânea. Ainda que o casal consiga sair ileso de um período prolongado nessas condições, o relacionamento com os pais pode ser irremediavelmente comprometido.

Mesmo que a ideia seja economizar o dinheiro que seria pago no aluguel para incrementar a poupança para a compra de um imóvel próprio, é preciso ponderar com cautela as consequências de morar com os pais e só então decidir se vale mesmo a pena.

Uma possível alternativa seria ajustar o orçamento aos seus sonhos e necessidades e, ao mesmo tempo, buscar formas de aumentar as receitas para dar entrada mais rapidamente em um financiamento imobiliário.

Você está pensando em adquirir seu próprio lar? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e receber ofertas, oportunidades e outros conteúdos exclusivos sobre o mercado imobiliário diretamente no seu e-mail!

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório