Mudança de casa: um guia completo para dar tudo certo

01 novembro 2019

Casal após a mudança para o seu novo apartamento

Fazer uma mudança de casa exige bastante dedicação. E é exatamente por isso que separamos as melhores dicas com informações personalizadas que você não encontra em nenhum outro lugar.

Saiba que, além da ansiedade de começar uma vida nova, torna-se necessário montar um planejamento detalhado durante o processo.

Dessa maneira, fica mais simples otimizar cada etapa para que a desmontagem do endereço antigo aconteça em um verdadeiro piscar de olhos. Só assim será possível dividir os afazeres, listar níveis de prioridades, trabalhar de acordo com orçamentos e se preparar contra imprevistos.

Quer saber mais? Vamos mostrar um guia completo para acertar em cheio na mudança e realizar o sonho de se instalar na casa nova o mais rápido possível . Acompanhe!

Por que a mudança é um processo importante?

Só quem já se mudou sabe que todas as etapas são preciosas no momento de fazer a transição entre o velho endereço e a casa nova. Quando se trata —então — de seguir para o cantinho próprio, o ideal é investir alto em organização. Assim, apesar de tomar um pouco de tempo, concluir todas as atividades da mudança se mostra um processo precioso de aprendizados e transformações.

Esse momento de muita empolgação representa uma excelente possibilidade de se autoconhecer, formar uma grande força tarefa e ainda aprender muito sobre a arte do improviso. Afinal, quando aquela caixa de papelão abre na parte de baixo e deixa tudo cair no chão não adianta se descabelar.

O mais importante é ter jogo de cintura e pensar rápido na solução ideal sem perder a criatividade. Como resultado, você consegue reunir um grupo unido de ajudantes capaz de encarar qualquer desafio com aquela disposição de quem é um grande atleta olímpico.

Lembre-se que imprevistos de última hora podem sempre acontecer, ainda mais quando envolve pouco tempo. Porém, ao encarar tudo com um olhar positivo, certamente, as decisões ficam mais acertadas em longo prazo. Por exemplo, separar roupas velhas das novas durante a organização é a chance perfeita de fazer uma faxina geral e doar aquilo que não faz mais sentido em sua vida.

Viver em um apê próprio é a primeira de muitas transformações para quem muda de casa. Em função disso, tornar esse processo o mais leve possível deve ser seu foco principal, já que a mudança abre um verdeiro universo de possibilidades. E não se assuste! Mesmo que pareça muita coisa para fazer inicialmente, a experiência final costuma ser positiva quando se pensa em todas as vantagens envolvidas.

Mudança para perto ou para longe: o que é preciso fazer?

A lista de coisas para organizar em uma mudança costuma ser bastante longa e exige disciplina — mas não se preocupe! Com as nossas dicas, certamente, você consegue realizar todas as etapas ao elaborar uma logística que preza por tomar boas decisões.

O mais importante é colocar o passo a passo no papel para ter uma boa ideia do que o aguarda e programar o plano B como forma de evitar gastos extras. Se a família trabalha fora, por exemplo, uma boa dica é conseguir uma folga de, pelo menos, um dia na temporada que antecede a mudança.

Dessa maneira, se torna mais simples contar com a ajuda de uma verdadeira força tarefa tanto na transferência para um bairro próximo ou para outra cidade. O principal, em um momento como esse é definir quem será responsável pelo empacotamento de cada cômodo da casa. Ao distribuir bem as tarefas aos amigos e familiares disponíveis, as coisas tendem a caminhar de forma mais acelerada.

Outro ponto muito importante envolve se preparar com o máximo de antecedência. Claro que em algumas situações, sair de um imóvel exige rapidez, porém, se for possível negociar prazo sempre é o melhor caminho a seguir.

Antes de realizar a mudança: o que fazer?

Com uma lista completa de móveis, eletrodomésticos e itens pessoais que vão para a casa nova, você deve pensar os planos para o empacotamento, já que existe um cronograma eficiente a ser colocado em prática. Em seguida, também é indispensável realizar uma faxina geral de desapego para abrir espaço, conquistar novas memórias e garantir a melhor energia após a mudança.

Essa medida faz muita diferença na hora deorganizar o guarda-roupa, por exemplo. Todo mundo tem coisas encostadas que nunca são usadas e podem ser facilmente doadas. Caso existam muitos itens além de trajes de roupas, uma sugestão interessante envolve promover um bazar com preços acessíveis para ajudar a pagar os gastos com a mudança.

Identificar pertences

Depois de descartar tudo o que ficará para trás, chega o momento de organizar seus pertences. Quanto mais rigoroso for esse processo, mais fácil será desencaixotar tudo e colocar as coisas no lugar. Dentro desse contexto, as caixas também pode ser empilhadas no cômodo correto para facilitar adecorar a nova casa.

Pode até parecer uma atividade trabalhosa em um primeiro momento, entretanto, se justifica facilmente pela praticidade durante o processo de organização e na decisão da forma como cada item será transportado. Marque com etiquetas diferentes as caixas de acordo com o cômodo em que ela ficará aguardando até começarem as etapas de montagem.

Para deixar o trabalho ainda mais simples, imprima uma planta da casa nova e pinte a imagem conforme a identificação das cores nas caixas. Vale ainda acrescentar uma breve descrição nos pacotes como auxílio no momento de transportar e deixar supervisionados os pertences de maior valor.

Reunião do material necessário

Boa parte do sucesso de uma mudança aparece como resultado de pessoas verdadeiramente comprometidas com o sucesso do plano. Por esse motivo, reunir todo o material necessário com antecedência impede que você precise sair de última hora para resolver coisas na rua ou disperse das atividades.

O grande problema de não ter as coisas indispensáveis sempre à mão está em perder tempo para procurá-las em meio a bagunça que de uma forma, ou de outra, termina acontecendo. Então, antes mesmo de começar a encaixotar, o primeiro passo é separar o que será usado. Veja algumas sugestões do que será necessário:

  • plástico bolha;
  • tesouras;
  • réguas;
  • etiquetas;
  • canetas de várias cores;
  • toalhas;
  • caixas de papelão;
  • vários rolos de durex;
  • sacos plásticos para o lixo;
  • cola;
  • jornais velhos para embalar louças e vidros;

Definir o melhor formato

Conforme a localização da nova casa, você pode optar por duas modalidades de mudança que consistem em ir de uma vez ou levar os pertencer aos poucos. Claro que isso só funciona se for rápido chegar até o local, mas se tem crianças, idosos ou animais de estimação envolvidos, torna-se essencial ter um planejamento mais cuidadoso.

Se for necessário, divida os membros da família para que os que têm disponibilidade cheguem primeiro e possam ir arrumando os principais detalhes até que exista estrutura suficiente para receber todo mundo.

De toda forma, lembre-se que é necessário colocar itens pessoais em malas de fácil acesso como forma de garantir a autonomia de cada uma na hora das tarefas básicas de higiene. Conheça algumas coisas que não podem faltar no kit pessoal:

  • roupas;
  • roupas íntimas;
  • itens de higiene pessoal;
  • carteira;
  • carregadores de celulares e outros aparelhos eletrônicos;
  • remédios de uso contínuo;
  • lentes de contato;
  • sapatos;
  • pijamas
  • produtos de beleza.

Considere que a mala de mão em uma mudança deve ser bem compacta. Por isso, coloque apenas o que você mais usa no dia a dia como uma maneira de se manter sociável enquanto o novo espaço é organizado. Outra dica de ouro é ter atenção especial com as compras no supermercado.

Sim! Exagerar nos mantimentos alguns dias antes da mudança só fará com que seja preciso carregar coisas desnecessárias ou jogar no lixo. Para evitar esse tipo de descuido, faça cálculos cuidadosos sobre o que realmente será consumido como uma estratégia para não deixar de lado o ritmo de alimentação saudável e ficar sem energia antes da grande maratona.

Separe o que vai ser usado

Para os dias de empacotamento de caixas, o mais indicado é que todos os participantes do projeto de mudança usem roupas confortáveis. Isso se mostra fundamental no momento de garantir agilidade e serve de ajuda também no ritmo da organização.

Pense só, se cada vez que você tomar banho, precisar encontrar itens básicos, como toalhas, escova de dentes e pijamas no meio da bagunça. Essa perda de tempo é capaz de deixar qualquer pessoa estressada e ainda limita muito a dinâmica de trabalho.

Assim sendo, tenha um espaço separado com tudo o que precisa ser usado no pré e durante a mudança. Ao ter o controle das coisas indispensáveis, ninguém precisa abrir caixas que já estavam lacradas apenas para pegar um fio dental, por exemplo.

Faça agendamentos

Antes de iniciar o processo, uma questão muito importante é fazer todos os agendamentos necessários com os prestadores de serviços e os responsáveis pelo novo condomínio. Então, ligue com antecedência para a transportadora escolhida, negocie os melhores horários e pegunte como fica o contrato caso algum imprevisto aconteça.

Sempre é preciso questionar sobre isso, pois conseguir uma solução emergencial por conta própria costuma custar o dobro do valor. Sem contar a dor de cabeça envolvida para quem já está sobrecarregado. Caso você precise utilizar elevadores de serviço na hora de retirar os móveis mais pesados, também deixe tudo alinhado com os síndicos.

Da mesma forma, o procedimento deve ser feito no endereço de destino. Ninguém quer chegar em uma nova vizinhança perturbando o sossego das outras pessoas, não é mesmo? Diante disso, se informe como funciona o processo de chegada para novos moradores e peça para já deixarem liberado o espaço para o caminhão. Também se mostra fundamental deixar as áreas de circulação livres tanto para a passagem da equipe de carregadores quanto para os moradores.

Medidas dos móveis

Calcular o tamanho dos móveis para evitar transtornos representa um verdadeiro divisor de águas. O motivo é que ao ter tudo certinho na hora de passar por portas e escadas, você pode desmontar o que ultrapassa os limites e evita crises desnecessárias. Essa dica vale para o endereço antigo e para novo.

Faça as anotações com antecedência com a ideia de avaliar o que realmente vale a pena ser transportado. Por exemplo, se tem uma cama que ultrapassa o tamanho e não cabe no elevador, veja se ela está em bom estado antes de optar por uma solução mirabolante. Em alguns casos, acaba compensando mais comprar uma nova ou fazer outro tipo de substituição.

Durante a mudança: o que fazer?

O processo de embalagem deve começar com 15 dias de antecedência aproximadamente. O mais indicado é priorizar os itens que são menos usados no dia a dia, como louças rebuscadas e eletrodomésticos de questões pontuais. Outro ponto interessante é se lembrar de proteger os objetos durante a mudança.

Isso porque, a maioria das pessoas utiliza caixas de supermercado de papelão para embalar as coisas. O grande problema com esse material é que a maioria dos objetos já chegam sujos até sua casa e, por isso, se mostra indispensável proteger as roupas das bactérias. Essa dica é válida, especialmente, para peças de cama e toalhas de banho.

Em função disso, se puder pegar emprestado ou alugar uma arrara, tudo se resolve de maneira tranquila, já que basta transportar e retirar as peças intactas antes de organizar o guarda-roupa da casa nova.

Pequenas peças de eletrodomésticos

Por mais que estejam bem embalados, os eletrodomésticos podem pregar boas frustrações durante uma mudança. Quando o equipamento tem peças pequenas, elas correm o risco de se soltarem e serem perdidas pelo caminho. Aí, na hora de abrir as caixas, vai ser uma dor de cabeça grande procurando em todos os lugares possíveis.

Coloque revestimentos de plástico bolha e deixe as peças pequenas juntas como uma estratégia de criar volume. Assim, também se torna muito importante que as caixas não fiquem vazias. Para isso, preencha os espaços com jornal para que os itens mais sensíveis permaneçam imóveis durante o transporte e cheguem ao destino intactos.

Preparo contra imprevistos

Antes de chegar com a mudança na casa nova, você precisa criar uma espécie de checklist contra imprevistos. O segredo, em uma situação como essa, está em tirar um dia inteiro para visitar o local e já fazer um orçamento de tudo que precisa de ajuste ou reforma. Esse tipo de cuidado conta muitos pontos no momento de agilizar as coisas.

Ao pensar de maneira colaborativa, além de saber lidar melhor com os imprevistos, ainda se torna mais simples deixar o novo lar aconchegante o mais rápido possível. Lembre-se que uma mudança é, na verdade, uma grande surpresa. Então, ter o máximo de anotações representa um diferencial que garante menos estresse.

Porém, ainda assim, sempre vão existir transtornos das mais diversas naturezas, como a necessidade de um parafuso específico para instalações, fiação que não funciona ou a geladeira vazia. O mais importante, nesse momento, é pesquisar com antecedência o que existe nos arredores da casa nova para tentar solucionar de maneira inteligente conforme os imprevistos surgem.

Refeições durante a mudança

Que o dia da mudança é extremamente agitado, todo mundo sabe. Por conta disso, use o planejamento detalhado para inserir brechas de alimentação ou até mesmo algumas pausas pontuais.

Claro que cozinhar com a casa encaixotada é impossível. O melhor caminho envolve pedir refeições prontas aos aplicativos de comida ou restaurantes próximos. Pense qual é a melhor opção com entrega rápida, pois cada segundo conta no momento de não atrasar a equipe contratada para o transporte.

Durante os primeiros dias na casa nova, lembre-se também que cozinhar se torna uma tarefa difícil. Afinal, todos os utensílios estão encaixotados e a organização toma muito tempo. Priorize, então, a compra de refeições práticas que possam ser feitas diretamente no forno ou no micro-ondas.

Após a mudança: o que fazer?

Depois de levar todas as coisas para a casa nova, chega o momento de tomar providências visando o conforto na estrutura do local. Como não existe a menor chance de se mudar para uma casa completamente suja, o mais indicado é fazer uma faxina antes de iniciar a mudança.

Logo, além de lidar com todas as coisas do planejamento, tire um tempo para cuidar desse aspecto. No mesmo dia em que for fazer a visita para listar os possíveis imprevistos e medir os espaços, já retire o excesso de pó e sujeira. Claro que depois da mudança é natural que a nova casa fique cheia de resquícios e desarrumada.

Porém, chegar com um ambiente apresentável é muito mais agradável e traz logo uma sensação aconchegante. Caso a agenda fique muito corrida, você pode contar com a ajuda de amigos e familiares para dar conta dessa função tão importante.

Por outro lado, também é muito educado entregar a casa antiga organizada e limpa. Então distribua bem os membros da equipe para que alguém possa cumprir essa tarefa sem comprometer o andamento geral das ações.

Contato com prestadores de serviços

Serviços essenciais na rotina de qualquer pessoa, como luz, água e internet devem ser prioridades depois de uma mudança para calcular os custos de um apartamento. Por isso, assim que chegar ao novo local, entre em contato com as empresas para receber os técnicos e ajustar as contas para o nome dos novos moradores.

Aproveite o tempo reservado e também converse com outras instituições que você tenha cadastro para atualizar os dados, como cartão de crédito, faculdade, canais fechados de televisão, seguro de vida ou parcelamento em lojas.

Restauração de móveis

Com tudo novo depois da mudança pode ser que alguns móveis não se encaixem no formato. Diante disso, aproveite a oportunidade para apostar em consertos e restaurações que vão deixar tudo com cara de recém-saído da loja. Avalie as condições de sofás, mesas, estantes e tapetes que costumam ser determinantes no estilo da decoração.

Aolimpar o sofá, por exemplo, toda a família sai ganhando por se livrar do acúmulo de poeira e sujeiras do antigo ambiente. Além disso, ainda existe a possibilidade de dar uma repaginada no visual dos móveis e escolher cores ou peças diferentes. Agora, se muita coisa não tiver solução, o mais indicado é fazer umchá de casa nova que garante uma bela reunião entre amigos.

Erros mais cometidos em mudanças

Por falta de planejamento, se torna muito comum esquecer coisas importantes na mudança, brigar com familiares e se estressar diante de pequenos imprevistos. Assim, ao refletir calmante sobre esse tipo de despreparo, fica evidente que o melhor caminho para acertar em cheio no processo é primeiro identificar os erros mais comuns antes de começar seu próprio cronograma. Conheça, a seguir, os principais!

Excesso de confiança

Mesmo que pareça sem sentido inicialmente, ficar muito confiante de que vai dar tudo certo na mudança acaba sendo um erro. O problema está em usar esse pensamento como uma desculpa para procrastinar e deixar de lado a energia necessária ao organizar todas as coisas dentro das caixas e tomar decisões.

Em razão disso, coloque na ponta do lápis tudo o que precisa ser feito antes de começar a se mudar. Essa medida garante um verdadeiro choque de realidade que mostra a amplitude do trabalho que vem pela frente e estimula o início do planejamento com o máximo de atenção possível.

Contratar serviços apenas pelo preço

Como já citamos, contratar serviços de mudança avaliando apenas o melhor preço é uma verdadeira cilada. Ao lidar com uma empresa inexperiente no assunto, existe a chance de perder alguns bens por descuido e ter problemas para cumprir o que foi acordado no contrato. Logo, fica claro que em questões desse tipo é sempre melhor prevenir do que remediar ao ter que lidar com o famoso barato que sai caro.

Não fazer uma lista da mudança

Colocar o planejamento em primeiro lugar é o segredo para não esquecer nada importante. Nesse caso, deixar de lado a lista de mudança faz com que os dias de empacotamento sejam menos produtivos. Por não ter um direcionamento efetivo, fica recorrente colocar coisas aleatórias nas caixas e na hora de desembalar, saiba que o trabalho de organização também será dobrado.

Agora você já sabe como agilizar a mudança de casa e deixar o processo menos estressante. O ponto alto para que tudo aconteça conforme o esperado é considerar que as etapas não terminam depois que as caixas são abertas. Também se torna necessário se adaptar gradativamente ao novo ambiente e os detalhes de uma boa organização fazem muita diferença no resultado.

Gostou das informações deste artigo? Então, aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Dessa forma você ficará por dentro das principais informações para quem está de casa nova diretamente em sua caixa de entrada.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório