Pensando em comprar um imóvel? Veja 11 dúvidas mais comuns

06 maio 2021

Casal feliz ao receber as chaves da compra do seu imóvel

Quer comprar um imóvel, mas ainda está com muitas dúvidas sobre a melhor forma de realizar esse sonho? Saiba que você não é o único! Afinal, a decisão de adquirir um local para morar envolve diversas questões que precisam ser estudadas com antecedência para evitar problemas no futuro.

Então, saiba que o melhor caminho é fazer um planejamento bem detalhado, que coloque na ponta do lápis tudo o que é preciso avaliar antes de tomar a decisão. Outro ponto importante é encontrar condições que se encaixem nas suas possibilidades, dentro de uma proposta que foque no conforto de sua família. 

Quer estar preparado para tomar uma decisão responsável e coerente na hora de dar o seu lance? Então veja agora as principais dúvidas sobre comprar um imóvel. 

1. Quais cuidados devo ter ao comprar um imóvel? 

Essa é uma situação que vai alterar os seus planos financeiros. Por isso, deve ser pensada com cuidado. Comece pelo básico: você pode comprar um imóvel na planta ou precisa de um lugar pronto para morar? 

No primeiro caso, é necessário avaliar quais as previsões para o término da obra, a fim de adequar as suas expectativas. Com o imóvel já pronto, os cuidados devem ser em relação às suas condições de conservação, à localização do prédio, ao valor do condomínio, entre outros aspectos.

Mas tenha em mente que, em qualquer um dos casos, uma decisão consciente depende de uma análise cuidadosa da sua situação financeira.
 

2. Existem despesas extras? 

Sim. Além das despesas com a compra do imóvel, existem alguns gastos que devem ser computados, como a documentação. O valor da documentação gira em torno de 4% a 5% do valor do imóvel e envolve gastos como o pagamento do Imposto de Transmissão de Bens Intervivos (ITBI) e o registro no cartório. Em casos nos quais não há financiamento, é preciso ainda fazer a escritura, sendo mais um gasto extra. 

3. Existe alguma restrição para fazer o financiamento? 

Além da necessidade de não ter pendências financeiras e apresentar um bom score de crédito, também se mostra necessário ter atenção com outros pontos que impedem a aprovação da compra do imóvel. Um dos principais é já ter outros financiamentos que comprometem sua renda. 

Atualmente, não se pode usar mais de 30% do rendimento familiar para o pagamento das parcelas mensais e, dessa forma, a aprovação fica mais complicada quando existe um financiamento que chegua perto desse valor. 

Outro questão é não apresentar renda compatível com o valor do imóvel desejado. Vale destacar que cada instituição possui regras específicas. No entanto, na maioria dos casos, a renda costuma ser dividida em faixas e cada uma apresenta um teto referente ao preço total do financiamento. 

4. Como o valor do imóvel é avaliado? 

O imóvel é avaliado por um profissional contratado pelo banco ou empresa responsável pela sua venda. Ele analisará as condições do local e a sua regularidade, além da metragem e conservação de acordo com o tempo de uso.

Podem ser utilizados outros critérios que não estão diretamente relacionados ao imóvel, como a situação do mercado imobiliário e a média de preços na região.
 

5. Devo usar o programa Casa Verde e Amarela? 

programa Casa Verde e Amarela é a melhor opção para quem deseja financiar um imóvel sem complicações. Com as menores taxas de juros da história, o principal objetivo é ajudar 1 milhão de brasileiros a conquistarem o sonho da casa própria. Os imóveis estão disponíveis para venda em todas as regiões do Brasil e contam com as prioridades da MRV em proporcionar uma excelente qualidade de vida. 

Uma das principais vantagens gira em torno de parcelar a entrada em até 48 vezes e ter valores mensais de pagamento menores do que o aluguel. Sem contar que todo o processo do financiamento acontece de maneira facilitada junto de grandes bancos parceiros. Além de realizar simulações personalizadas, o programa também possibilita a utilização do FGTS, assinatura de contrato digital e suporte pelo Chat 24h ou WhatsApp.

6. Como acertar na compra do meu imóvel?

Existem muitas variáveis envolvidas no processo de compra de um imóvel e elas influenciam diretamente na decisão. Para realmente fazer um bom negócio, você deve fazer uma série de pesquisas de preço. Lembre-se de que esse tipo de compra nunca pode ser feita por impulso e é indispensável encontrar algo que se encaixe no seu planejamento.

Converse também com um corretor experiente no assunto. Só assim será possível tirar todas as dúvidas, fazer simulações e conhecer melhor as taxas envolvidas no financiamento. Como resultado, fica mais simples garantir que as prestações caberão dentro do bolso e não vão comprometer os 30% da renda bruta, conforme citamos anteriormente.

7. Como utiliza o FGTS na compra?

O uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) permite usar o valor disponível na conta do trabalhador para comprar a casa própria. No entanto, é preciso cumprir alguns requisitos que são exigidos pelo Governo Federal. Veja quais são:

  • ter no mínimo três anos de trabalho com carteira assinada. O período não precisa ser contínuo para que se encaixe nos requisitos. Na prática, você pode ter sido empregado por um período em 2018 e outro em 2020, desde que complete três anos na soma total;
  • não possuir nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) dentro das informações registradas em território nacional;
  • não ter nenhum imóvel de sua propriedade no município em que pretende comprar a nova casa;
  • morar ou trabalhar no município onde pretende comprar o imóvel com o FGTS,

Assim, é preciso ter todos os documentos solicitados para que o trabalhador comprove que está apto a sacar o FGTS. Além disso, entram na lista também uma cópia do IPTU do apartamento ou casa a serem comprados e a certidão de matrícula. Tudo isso tem o objetivo de comprovar que o imóvel está registrado como regular e disponível para o procedimento.

8. Quando identificar o melhor momento?

Comprar um imóvel desperta muitas dúvidas em quem precisa encontrar as melhores oportunidades. Existem alguns motivos que aceleram a decisão, como a chegada de um filho, o casamento ou até mesmo uma conquista na carreira que impulsione a organização financeira. No entanto, muitos fatores interferem diretamente nessa hora.

Entre os principais estão os bons momentos de mercado ou as excelentes condições de financiamentos. Afinal de contas, como se trata de um sonho que traz mais conforto e muda o estilo de vida e o futuro de sua família, são muitas coisas envolvidas, e cada pessoa sabe qual o momento certo.

O mais importante é encontrar a oportunidade que mais se encaixa nos seus interesses e não deixar o momento passar. Outro ponto que precisa ser citado é que, ao ficar somente aguardando a hora certa e não pesquisar em busca das boas oportunidades, o sonho da casa própria acaba sendo adiado.

9. Qual a documentação solicitada?

Hoje, existem muitas opções de financiamentos que podem ser feitos até mesmo de maneira on-line, com o envio de documentos por meios digitais. Além dos documentos pessoais, as exigências variam conforme o tipo de contrato e as regras estabelecidas pelo local que vai realizar a venda.

De modo geral, são solicitados para todos os casos são pedidos:

  • CPF;
  • RG (Identidade);
  • IRPF completo ou a DAI (Declaração Anual de Isento);
  • Comprovante de renda (pelo menos 6 meses);
  • Comprovante de endereço e de estado civil;
  • Carteira de Trabalho (Caso trabalhe em regime CLT).

Em casos em que o FGTS for usado, serão solicitadas a carteira de trabalho, a certidão de emancipação para menores de 18 anos e as despesas obrigatórias, quando existirem, como as três últimas faturas do cartão de crédito e os três últimos recibos do aluguel.

10. Quais as diferenças entre SAC e tabela PRICE no financiam?

As diferenças entre SAC e Tabela Price no financiamento estão no formato e na velocidade em que acontece a amortização da dívida. Na prática, trata-se da diminuição dos valores a serem pagos de maneira gradativa que interfere em todos os aspectos envolvidos na compra, como parcelas e total de juros.

No SAC, existe a amortização do valor financiado no final dos pagamentos, que faz com que as parcelas sejam mais altas no início para reduzirem mensalmente depois. Isso acontece por conta dos juros que despencam progressivamente. Já na Tabela Price, a situação é o oposto. As parcelas começam mais baixas desde o início, porém, são valores fixos durante todo o período do financiamento.

11. Como escolher a casa perfeita?

Encontrar a casa própria perfeita vai muito além do quanto você pode pagar, O melhor caminho é pensar nas facilidades de financiamento, no conforto de sua família, na localização e na melhora da qualidade de vida de maneira geral. Então, o melhor caminho é avaliar, antes de tudo, a composição de sua família, quantas pessoas vão viver na nova casa e se o local oferece uma boa infraestrutura.

Depois disso, é muito importante observar não só as condições do apartamento, mas também do condomínio. Uma área de lazer, por exemplo, é excelente para aproveitar o tempo, curtir momentos de descanso e ainda encontrar tudo o que você precisa para se divertir dentro de um ambiente seguro e que se encaixe nas suas expectativas.

A oportunidade de decorar o novo lar do jeitinho que você sempre sonhou também faz muita diferença, não é mesmo? Por esse motivo, leve em consideração as características do imóvel, como a possibilidade de ter um quarto para as crianças ou fazer um jardim vertical.

Os valores de entrada na compra de um apartamento não são mais um problema no seu planejamento financeiro que você precise se preocupar. A MRV oferece as melhores condições de financiamento do mercado sem burocracia e com soluções que se adaptam à realidade de cada cliente. Além de fazer simulações on-line, o procedimento é rápido e seguro.

As buscas acontecem de acordo com seu perfil. As parcelas cabem no seu bolso e os juros são os menores da história. O contrato também pode ser assinado de maneira digital, o que facilita todo o procedimento e permite fazer a mudança para a casa própria o mais rápido possível. Entre as principais facilidades oferecidas pela MRV ainda estão:

  • entrada facilitada;
  • muita flexibilidade para facilitar a compra;
  • redução total de burocracia;
  • condições interessantes e exclusivas para o novo lar ou investimento com excelente retorno;
  • planos exclusivos para investidores.

Viu só? Comprar um imóvel pode ser uma tarefa fácil se você considerar as variáveis necessárias! Na hora da negociação, não se esqueça ainda de pedir a ajuda de um profissional qualificado para sanar todos os seus questionamentos e te auxiliar na melhor escolha. Só assim será possível realizar o grande sonho da casa própria sem desequilibrar suas finanças e ainda melhorar a qualidade de vida de toda a família.

Gostou das informações do artigo? Então pesquise o imóvel da MRV de sua preferência em sua regiãoe as condições oferecidas na compra de um apartamento.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório