Pisos cerâmicos, porcelanatos e pedras: veja dicas de como mantê-los limpos e bonitos | Blog Corporativo MRV Engenharia -€“ Mercado Imobiliário e lançamentos de apartamentos e casas

Encontre seu imóvel

Pisos cerâmicos, porcelanatos e pedras: veja dicas de como mantê-los limpos e bonitos

01 agosto 2012

Piso limpo é sinônimo de beleza e casa bem cuidada, mas também pode ser motivo de dor de cabeça para o consumidor. Afinal, como limpar pedras, cerâmicas e porcelanatos sem agredi-los? Vale tudo na hora de tirar aquela mancha difícil ou existem produtos mais adequados para cada situação?


Uma coisa é certa. A melhor solução nem sempre é aquela ao alcance das mãos, ali na despensa: ácidos, água sanitária e cloro são produtos proibidos quando se fala na limpeza de qualquer tipo de piso, pois tiram o brilho das superfícies.


Além desses produtos proibidos, a limpeza com álcool e com desinfetantes comuns também sofre restrições. O álcool é um solvente que pode transferir pigmento de outras superfícies para o piso – como o pano -, e causar manchas difíceis de retirar. Porém, se o aplicador estiver bem limpo, o produto pode ser usado para retirar manchas pontuais em pedras, cerâmicas e porcelanatos.


Mas então, como limpar?

Apesar de tantas restrições, a regra básica da limpeza eficiente é muito mais simples do que se imagina: uma simples aplicação de rodo e pano úmido. “Todos os materiais, cada um a seu tempo, sofrem deterioração em contato com a água, daí vale sempre a regra do uso comedido”, explica o pesquisador do Laboratório de Materiais de Construção Civil do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Eduardo Brandau Quitete.

É muito comum a lavagem do piso interno como se fosse o quintal de casa, principalmente se for de pedras polidas”, o que, adverte o pesquisador, "não é o mais adequado". Quando se faz necessária a higienização profunda, o recomendável é aplicar apenas detergente neutro diluído em água. Essa medida é aceitável para todos os tipos de piso: cerâmicas, porcelanatos e pedras.

Abaixo, algumas dicas importantes:

LIMPEZA COMUM

Se o piso estiver em bom estado, a manutenção rotineira recomendada é a limpeza dos resíduos soltos com vassoura ou aspirador e a aplicação de pano úmido. Para limpezas semanais ou quinzenais vale a aplicação de solução de detergente neutro diluído em água, com rodo e pano. Deve-se evitar o uso de esponjas ásperas, cerdas de aço ou qualquer outro metal que risque os porcelanatos e abra os poros das pedras.

A quantidade de detergente varia de acordo com a marca, concentração do agente e piso a ser aplicado. Há produtos que pedem a diluição de uma parte do químico em até 50 partes de água. “Os porcelanatos polidos, porém, requerem diluições ainda maiores, menos agressivas”, explica a arquiteta Patrícia Zambom, da área técnica da Portobello. Após a limpeza, a solução deve ser retirada com água e a superfície seca com pano macio.

A aplicação de ceras líquidas nas pedras e nas cerâmicas, (exceção feita ao porcelanato), também é permitida, desde que seja um produto específico com indicação explícita no rótulo da embalagem.

LIMPEZA PÓS-OBRA E FAXiNAS

Esse tipo de limpeza deve ser feita com extremo cuidado, pois é comum haver materiais abrasivos aderidos à superfície do piso e que podem riscar as peças. Existem empresas especializadas no mercado, mas é sempre bom checar procedência e resultados.

De acordo com a arquiteta Patricia Zambom, em caso de muita sujeira, uma limpeza caseira eficiente - que pode ser feita a cada seis meses - é a aplicação de uma solução de saponáceo cremoso e água nos pisos cerâmicos ou porcelanatos. O chão deve ficar “de molho” cerca de 10 minutos e só depois ser esfregado suavemente com vassoura de pelo. Terminado o processo, retire totalmente o produto usando água. “Escovas de metal são proibidas, mesmo para limpezas mais pesadas”, explica a arquiteta.

Fonte: Uol / Foto: Divulgação

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório