Casa Verde e Amarela: veja as novidades do novo programa habitacional

26 agosto 2020

Família feliz ao conquistar a casa própria

O maior programa habitacional do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida, está com muitas novidades e uma delas está em seu nome: Casa Verde e Amarela. O novo nome veio acompanhado de muitas outras mudanças que promete ampliar o acesso de milhares de brasileiros à habitação.

E como a MRV é a construtora líder no segmento de habitação popular, preparamos um conteúdo exclusivo sobre esse assunto. É muito importante entender as novidades deste programa habitacional para que você possa realizar o sonho da casa própria.

A seguir, separamos as informações mais importantes que você precisa saber sobre o programa Casa Verde e Amarela do Governo Federal!

O que é o programa Casa Verde e Amarela?

O programa habitacional Casa Verde e Amarela tem como principal objetivo incluir mais de 1 milhão de famílias no crédito imobiliário. Isso possibilitará o acesso facilitado à moradias dignas, com maior qualidade de vida e com juros mais reduzidos.

A meta do novo programa do governo é regularizar cerca de 2 milhões de moradias e promover melhorias em outras 400 mil até 2024. O programa também possibilitará:

  • Reduzir os juros para quem realizar o financiamento;
  • Promover o fortalecimento econômico e financeiro do FGTS;
  • Ampliar a meta de contratação de novas cartas de crédito.

Como ficarão as taxas de juros do programa?

Um dos diferenciais deste novo programa está na forma de desconto dos juros por região no Brasil. As regiões do norte e nordeste, serão contempladas com taxas ainda mais reduzidas de acordo com a faixa de renda familiar:

  • Renda de até R$2 mil terá uma redução  nas taxas de até 0,5%;
  • Renda de R$2 até R$2,6 mil terá uma redução de até 0,25%.

Desta forma, as famílias passarão a comprometer ainda menos a sua renda com o financiamento. Nessas regiões do país, os juros cobrados poderão chegar ao valor de 4,25% ao ano para quem quem desejar aplicar seu FGTS. Já nas demais localidades do Brasil nas regiões sul, sudeste e centro-oeste, essa taxa de juros será de 4,5%.

Quais serão as novas faixas e grupos de renda?

O grande diferencial no Casa Verde e Amarela está na simplificação da divisão das faixas de atendimento do programa, como mostraremos nas tabelas a seguir:




Utilização do FGTS

Quanto à utilização do FGTS para conquistar um imóvel, as mudanças no programa Casa Verde e Amarela irão contribuir para que o fundo tenha ainda mais recursos para realizar novas contratações.

A boa notícia para você, consumidor, significa que haverá uma redução significativa no Spread Bancário (a diferença do valor que o banco te paga para captar recursos e os juros que esse mesmo banco te cobra para empréstimo ou financiamento).

Desta forma, todas as contratações de crédito liberadas pelo programa Casa Verde e Amarela  continuarão sendo realizadas nos modelos atuais de contratação. Você poderá buscar junto à MRV o empreendimento de sua escolha e dar entrada no financiamento em um banco que ofereça financiamento imobiliário com a melhor taxa de crédito.

O que isso significará em números?

Com a transformação do programa Casa Verde e Amarela, além de novas possibilidades de moradias dignas e preços ainda mais acessíveis à população de baixa renda, todo o setor de construção civil e imobiliário sairá ganhando. Em números serão:

  • Criação de 2,33 milhões de novos postos de trabalho, diretos e indiretos;
  • R$10,73 bilhões em arrecadação prevista;
  • 1,6 milhão de pessoas serão atendidas pelo programa;
  • 2 milhões de unidades atendidas com o programa até 2014.

E você, o que achou das novidades do programa de habitação Casa Verde e Amarela? Para saber mais detalhes sobre financiamento, juros e formar de parcelamento do seu futuro apê, converse com nosso atendente virtual através do nosso WhatsApp.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório