Quero dormir com vocês

26 abril 2011

Se essa fala do seu filho já deixou de ser algo engraçadinho faz tempo, veja o que você pode fazer para resolver de vez essa situação.

Além de ser algo extremamente ruim para a vida afetiva do casal, o fato da criança dormir no quarto junto com os pais pode estimular o medo e a insegurança delas formando, futuramente, um adulto dependente e incapaz de resolver seus próprios problemas.

Para evitar isso, além de dizer NÃO a todas as vezes que a criança pedir para dormir no quarto com o casal, o dormitório delas devem trazer inúmeras vantagens que serão constantemente enumeradas pelos pais para persuadi-las de que ali é o melhor e mais seguro lugar do mundo para elas ficarem.

Só que as crianças de hoje em dia são espertas e ficarão sempre atentas a todos os argumentos utilizados pelos adultos e, caso algum deles seja infundado, é bem possível que os pais não aguentem a pressão e acabe acolhendo o filho para que juntos possam dormir, algo que deve ser evitado, pois isso pode ser o início de um hábito nocivo.

Uma boa decoração pode ajudar os pais a convencer a criança de que o quarto dela é realmente especial. A designer de interiores Iara Santos diz que a decoração com temas infantis é um dos meios mais eficazes para se conquistar a criança. “Vale muito à pena investir nesse tipo de decoração. Trabalhar bem o lado lúdico dos pequenos faz com que eles fiquem encantados com esse mundinho particular que foi criado especialmente para eles e que não é encontrado no quarto dos pais”.

Mas nem tudo pode ser usado nesse tipo de decoração. Alguns temas infantis podem inclusive, para desespero dos pais, provocarem o efeito contrário. “Cada criança é de um jeito, mas, normalmente, evito usar temas como palhaços, dinossauros, piratas e outros que tenham vilões, por exemplo, para que elas, na hora de dormir, não fiquem com medo e procurem pelos pais. Por isso é sempre bom deixá-las participarem da decoração para, além de se sentirem mais envolvidas com tudo isso, falarem também daquilo que não gostam ou tenham medo”, comenta Iara.

No final das contas, o que a criança busca não se diferencia tanto do querem também os adultos. “As crianças querem um ambiente acolhedor, alegre e seguro”, diz Iara. Sendo assim, ao projetar o quarto do seu filho tenha sensibilidade para escutar o que ele diz. Afinal de contas, você mesmo pode ser o grande beneficiado por essa ação!

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório