Saiba como limpar o nome para poder financiar um imóvel | Blog MRV Engenharia

Encontre seu imóvel

Saiba como limpar o nome para poder financiar um imóvel

15 março 2019

Que atire o primeiro carnê o brasileiro que nunca contraiu uma dívida. Seja um empréstimo para quitar uma grande despesa extraordinária, ou mesmo pequenas contas que ficaram para trás pelo caminho, todo mundo já experimentou a sensação de dever alguma vez na vida.

Quando se está nessa situação, é comum que transações financeiras se tornem um impasse – afinal, até mesmo para abrir uma conta no banco é preciso estar com o CPF em dia, que dirá das exigências que são feitas, por exemplo, na hora de se financiar um imóvel.

Mas, antes de qualquer coisa, você sabe de que maneira é possível ficar com o nome sujo? Isso acontece quando, por exemplo, não se paga um carnê de loja, ou uma conta de TV a cabo, o número do CPF é inserido em cadastros como o Serasa ou o SPC.

Estes serviços podem ser consultados por lojas e outros estabelecimentos comerciais antes que o consumidor efetue uma compra com pagamento a prazo. Caso o nome apareça no sistema, muito provavelmente a transação não será autorizada.

Cheques sem fundos levam o nome do cidadão ao CCF, o Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundos. O sistema pode ser consultado por todos os bancos, que têm o direito de negar crédito a credores.

Ao deixar de pagar algum imposto federal, por sua vez, ou enfrentar problemas com sua declaração do Imposto de Renda, a pessoa terá seu nome cadastrado nestas instituições.  Por fim, não pagar impostos estaduais ou municipais pode sujar o nome, vetando, assim, a possibilidade de pegar empréstimos ou fazer financiamentos.

Se você se encaixa em alguma destas situações, e pretende realizar o sonho da casa própria, confira o passo a passo para regularizar sua situação e poder, enfim, dar entrada em um financiamento:

1- Consulte, de graça, no SPC e no Serasa, quais lojas ou instituições colocaram seu nome na lista de maus pagadores;

2- Ciente do que deve e de quanto deve, procure o banco ou a loja na qual foi feita a dívida, negocie os juros e faça o pagamento;

3- Se o problema for com cheque devolvido ou título protestado, procure o banco ou o cartório, pague as taxas e resolva o problema;

4- Guarde os comprovantes de pagamento e confira se o nome saiu dos cadastros de credores em até cinco dias úteis.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório