Sonho da casa própria cresce entre os jovens | Blog Corporativo MRV Engenharia -€“ Mercado Imobiliário e lançamentos de apartamentos e casas

Encontre seu imóvel

Sonho da casa própria cresce entre os jovens

28 março 2011



Não é o primeiro carro, nem uma mega viagem para o exterior. O atual sonho dos jovens do Vale do Paraíba é a aquisição do primeiro imóvel.

Solteiros ou com relacionamento sólido, além de emprego com carteira assinada, moradores da região com idade entre 18 e 30 anos são responsáveis pela aquisição de quatro em cada 10 imóveis disponíveis no mercado.

Levantamento feito pelo jornal O Vale, com construtoras e a Caixa Econômica Federal, banco que mais liberou financiamentos habitacionais em 2010, aponta que apartamentos e casas com valor de R$ 100 mil são os mais procurados pelos que tem renda mensal de até R$ 3.000.

A maioria dos compradores é beneficiada pelo programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, do governo federal, que tem o objetivo de reduzir o déficit de moradia no Brasil.

A estabilidade econômica do país nos últimos quatro anos engrossou a quantidade de jovens nas faculdades e, consequentemente, no mercado de trabalho.

A facilidade na forma de pagamento do primeiro imóvel aliada à vontade de investir em algo que se valoriza constantemente incentivou moradores de Jacareí, São José dos Campos e Taubaté a focarem na compra de um “apê”.

De acordo com Flávio Prando, vice-presidente do Secovi (sindicato das empresas de habitação de São Paulo), desde a década de 1970, não se via fenômeno parecido. “Na época, devido à existência do BNH (Banco Nacional de Habitação), era uma tradição o recém-formado investir no primeiro imóvel. É positivo o jovem comprar um imóvel hoje porque ele alavanca mais cedo seu patrimônio”, disse.

Para Ezio da Silva, da imobiliária Nova Freitas, de São José, o índice de procura daqueles com menos idade foi de sete para cada 10 imóveis.

Na MRV, construtora que trabalha com o público jovem, das vendas feitas em 2010, 31% foi para clientes com idade entre 18 e 25 anos.

Caso da profissional de educação física Ana Paula Corrêa, de Jacareí e do metalúrgico Felipe de Oliveira, de Taubaté. Ambos com 23 anos, se tornaram investidores do setor imobiliário ao perceberem que tinham chance de crescer com a compra. A jornalista Tatiana Vitorelli, também de 23 anos e moradora de São José, adquiriu um apartamento na região central da cidade e junto com o namorado, e futuro marido, pagou grande parte dos R$ 110 mil equivalentes à compra. “Foi a melhor coisa que fiz até hoje”, disse.

Fonte: O Vale.

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório