4 itens de decoração que não podem faltar no seu imóvel

30 agosto 2017

Para quem tem um imóvel novinho, fazer dele um espaço ainda mais diferenciado e funcional é sucesso garantido. Isso porque cada real gasto em melhorias na casa própria retorna em benefícios. Em um primeiro instante, a vantagem fica por conta do bem estar de morar em um lugar que enche os olhos. Depois, na hora de vender ou alugar, o imóvel decorado tem mais atrativos e maior valor no mercado. Por isso, fique atento aos 4 itens de decoração elencados neste post. Eles foram feitos na medida para quem, como você, valoriza o que é bom!
Continuar lendo

Feirão MRV oferta 1500 apartamentos em Curitiba

07 março 2014

Conhecedora da realidade brasileira e da grande demanda por imóveis de qualidade e preço baixo, a MRV Engenharia promove em março um grande festival de imóveis em várias regiões do país. De 6 a 9 de março, o "MEGA FEIRÃO MRV"acontece em Curitiba, no Hipermercado BIG, à rua Canadá, nº 1889, bairro Boa Vista, de 10h às 20h. Serão cerca de 1.500 apartamentos em oferta em 14 empreendimentos da construtora, construídos nos melhores bairros de Curitiba, Araucária e São José dos Pinhais.Localizados em regiões de completa infraestrutura comercial e de serviços, a maior parte dos apartamentos ofertados no feirão são lançamentos com opções de apartamentos de um e dois quartos, com e sem suíte. Com preço médio de R$ 174.000,00, entre os imóveis há unidades elegíveis no programa habitacional do governo federal Minha Casa, Minha Vida, contando com subsídio de até R$ 17.900,00.As prestações são acessíveis, e a entrada pode ser dividida em até 24 vezes, além do
Continuar lendo

Crise financeira não atinge mercado imobiliário de Brasília

17 novembro 2008

A crise financeira não está afetando a oferta de crédito imobiliário, de acordo com o gerente regional da Caixa Econômica Federal (CEF) Marcelo Ferreira, que participou neste sábado (15/11) de um salão de oferta imobiliária no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, no centro da capital.Segundo ele, não houve nenhuma mudança na concessão de crédito, tampouco nas taxas de juros cobradas pelo banco público que mais financia a habitação no Brasil.“A principal função da Caixa Econômica é financiar o sistema habitacional e não há nenhuma mudança em sentido contrário. Temos o mesmo volume disponível para financiamento – tanto para consumidor final quanto para os empreendedores – e não mudamos a taxa de juros.”Segundo ele, não há perigo de ocorrer no Brasil o mesmo que houve nos Estados Unidos (crise imobiliária que se agravou em setembro deste ano), quando os bancos financiaram a casa própria de pessoas que depois não tiveram como pagar pelo empréstimo.“Nós temos sistemas completamente diferentes. No Brasil o financiamento só é feito com garantias e o consumidor só tem como pegar um empréstimo que caiba na renda mensal dele. Não há perigo de acontecer no Brasil o mesmo que houve lá e originou a crise.”Para o gerente comercial da WImóveis – portal que reúne grande parte das imobiliárias de Brasília e que organiza o salão de imóveis – Marcelo Ramos, também não há crise. A expectativa do organizador é que sejam negociados R$ 50 milhões durante os três dias de feira e mais R$ 150 milhões em pós-venda até dezembro. Ao todo, 70% dos imóveis a serem negociados na capital estão disponíveis no salão. De acordo com Ramos, o que define preço e quantidade de negócios é a “lei da oferta e da procura”.
Continuar lendo