Cimento queimado: o que é, quais as vantagens e como usá-lo?

27 fevereiro 2019

Nas paredes ou no chão, o cimento queimado é uma tendência de arquitetura que vem se consolidando e já está presente nos principais projetos de interiores. Embora já seja bastante usado, ainda desperta algumas dúvidas em relação a como é feito e quais são os cuidados necessários para conservação. Tendo isso esclarecido, é possível ter esse toque rústico e sofisticado ao mesmo tempo na sua casa. Pensando nisso, preparamos este post para você saber mais sobre o cimento queimado, com detalhes...
Continuar lendo

Confira as fotos do Decorado Parque Vila Topázio

04 dezembro 2016

A decoração de um apartamento é, em alguns quesitos, adaptável. Conforme nossa necessidade, nosso gosto ou mood nós mudamos as coisas de lugar, colocamos ou tiramos objetos, trocamos o papel de parede, renovamos o estofado do sofá e capas de almofadas... enfim, são várias as possibilidades de mudanças.O Decorado do Parque Vila Topázio vem com uma proposta mais ousada: trabalhar contrastes. Cores e texturas fortes, objetos pontuais e tonalidades mais escuras como o marrom, o ocre e o grafite. A madeira participa da textura tanto na parede da sala como no chão dos quartos.
Continuar lendo

Detalhes coloridos dão uma dose de ânimo nos ambientes e inspiram personalidade

19 junho 2012

Pontos de CorSem coragem para pintar as paredes, trocar cortinas ou encarar aquela reforma? Para dar uma dose de ânimo e transformar o visual dos ambientes da casa, a dica é apostar em um mobiliário vibrante ou em adornos bem coloridos. Além de roubar todas as atenções e estimular a criatividade, a estética desses elementos deve dialogar com a decoração, para que se torne possível trabalhar com liberdade na escolha das peças em diferentes designs, cores e texturas.Para sair da zona de conforto dos tons pastéis, os móveis coloridos também se revelam perfeitos para casar com a proposta do color blocking, na qual blocos de cores são inseridos no visual de um ambiente de forma charmosa, impactante e personalizada. A tecnologia dos materiais aliada à ousadia de novos desenhos e à variedade de peças e produtos no mercado estimula, cada vez mais, os projetos de arquitetos e decoradores. A tecnologia dos materiais aliada à ousadia de novos desenhos e à variedade de peças e produtos no mercado estimula, cada vez mais, os projetos de arquitetos e decoradores“As cores mais intensas como vermelho, laranja, verde, amarelo-limão, ouro, os azuis (principalmente os turquesas) configuram uma tendência, mas é importante controlar os excessos para não sobrecarregar os ambientes decorados”, orienta a arquiteta Viviane Lima.
Continuar lendo

Aconchego

18 janeiro 2012

Em grande estiloVocê olha sua parede branca, básica, e começa a achá-la sem graça, insossa. Bate, então, aquela vontade de mudar, dar um colorido, trazer mais charme à sua casa. Pensa logo nos milhares de tons de tintas disponíveis para escolher, mas, se observar um pouquinho mais, vai perceber que é também possível transformar completamente o visual de seu lar fugindo do tradicional. A solução está em usar papéis de parede, tecidos ou adesivos, revestimentos práticos, bonitos e versáteis que fazem toda a diferença na decoração. Eles são como a cereja no arremate do bolo.Agilidade e rapidezA rapidez e a ausência de sujeira na aplicação destes materiais são os principais atrativos. “Eles podem ser colocados com a casa pronta, de um dia para o outro. Você consegue mudar todo um ambiente em poucas horas”, ressalta a arquiteta Ana Lúcia Siciliano, de São Paulo, que adora usar papéis e tecidos nos seus projetos, tanto corporativos quanto residenciais. Para se ter uma ideia, um colocador profissional gasta apenas de uma hora e meia a duas horas para cobrir todo um lavabo com papel ou tecido, o mesmo tempo para revestir um grandegalpão.O que determina o tempo  de colocação é a quantidade de detalhes existentes nas paredes, como portas, janelas, arandelas, interruptores, armários, que exigirão mais recortes e ajustes na instalação. E mesmo se forem vários ambientes a revestir (e com muitos detalhes a contemplar) não há bagunça. As tiras e sobras de papel e tecidos são rapidamente recolhidas e, caso caia cola no chão ou em qualquer outro lugar, é só passar um pano úmido que sai, sem manchar ou grudar. “A cola é a base de água, totalmente ecológica”, destaca Ana Lúcia.
Continuar lendo