O que é Taxa Selic e como ela influencia na compra de um apartamento?

05 novembro 2020

Mulher recalculando a taxa do seu financiamento

A taxa Selic é bastante citada em jornais, artigos e em uma infinidade de posts e vídeos na internet. Quando o assunto é economia, esse índice aparece com muita frequência. Na verdade, o “comportamento” dessa taxa gera expectativa por todos que esperam uma média favorável para fazer novos investimentos.

Afinal, o que é a taxa Selic? Como ela é mensurada e qual a importância dela para os investimentos no setor imobiliário? Pois bem, a proposta deste artigo é esclarecer todas as dúvidas que giram em torno dessa alíquota. Veja, então, como funciona a taxa Selic e o que deve ser considerado no financiamento do seu imóvel MRV. 

Aproveite a leitura! 

ENTENDA QUE É E COMO FUNCIONA A TAXA SELIC 

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) é uma das taxas mais importantes do mercado financeiro nacional. Ela é bem mais do que uma simples taxa básica de juros, pois está sob a jurisdição do Banco Central (BACEN) e é a base para a determinação das taxas de juros das demais instituições. 

A taxa Selic é a referência para diferentes serviços e setores nacionais que envolvem financiamento de bancos, de administradoras de cartões de crédito e todas as instituições financeiras. Portanto, essa alíquota é a base para cálculo de juros em diversas modalidades de créditos.  

Os índices da taxa Selic são determinados pelo Comitê de Política Monetária (Copom), órgão vinculado ao Banco Central. Periodicamente, o Copom avalia as condições do mercado para decidir se haverá variação nessa taxa. São muitos fatores que são levados em conta, mas a Selic determina os índices de poupança, crediário, financiamentos e consórcios imobiliários. 

De certa forma, a Selic é um dos mais relevantes instrumentos de controle da inflação. Por meio dela, é possível saber se as metas inflacionárias foram ou não atingidas. Se a inflação estiver alta, a Selic também aumenta e as pessoas tendem a reduzir o consumo. Por isso, o mercado é forçado a diminuir os preços para que a inflação caia. 

VEJA COMO ELA É CALCULADA 

Como você já percebeu, a taxa Selic é o índice básico para determinação dos juros da economia brasileira, certo? Ela regula todos os índices das taxas que são cobradas em empréstimos e nas bases de cálculo das aplicações financeiras, o que a torna um principal instrumento da política monetária do país. 

Por essa razão, entender como a taxa Selic é calculada ajuda na compreensão dos motivos que ela tanto influencia o setor imobiliário. Assim, a variação da Selic depende da análise de certos parâmetros da política financeira. Um dos principais é o overnight, termo relacionado à média de operações financeiras realizadas pelos bancos durante um dia.  

Todas as operações financeiras realizadas pelos bancos são automaticamente registradas. A média diária considera a variação sofrida durante 252 dias úteis, que alguns consideram como ano comercial. Com base nesses resultados, o Copom estipulará a meta e determinará o percentual da taxa Selic. Isso acontece, em média, a cada 45 dias. 

COMO A TAXA SELIC INFLUENCIA O FINANCIAMENTO DE IMÓVEIS 

Toda vez que o Bacen altera o índice Selic, isso reflete na rentabilidade e nos custos de captação de todos os títulos negociados entre os bancos e demais instituições financeiras. Consequentemente, surgem duas questões que influenciam o mercado de imóveis e exigem a necessidade de economizar dinheiro e esperar o momento ideal para investir.  

O primeiro fator ocorre quando o índice oficial se eleva e encarece as operações bancárias. Isso gera uma oscilação que é repassada instantaneamente para o consumidor: o aumento das taxas de juros cobradas em operações financeiras, empréstimos e financiamentos, inclusive no mercado imobiliário. 

Altas taxas de juros dificultam os investimentos em imóveis, pois os bancos ficam inseguros em liberar empréstimos. Por outro lado, os consumidores ficam receosos de contrair novas dívidas devido aos juros elevados. Por isso, muitos adiam a conquista do apartamento e ficam na expectativa de novas oportunidades. 

Essa a realidade é comum cada vez que um país enfrenta alguma crise: inflação se eleva, dinheiro fica desvalorizado e o resultado é a recessão econômica. Quando a taxa Selic se eleva, os juros dos financiamentos acompanham o seu ritmo, os bancos não cedem empréstimo e os preços dos imóveis despencam. 

Mas não desista de realizar o seu sonho de conquistar o seu MRV, pois o outro lado da moeda envolve um cenário mais animador: a queda da taxa Selic, o controle da inflação e o equilíbrio da economia. Quando isso acontece, o mercado financeiro fica mais otimista, os bancos aumentam as negociações e disponibilizam financiamento a juros menores. 

ESCOLHA O MOMENTO IDEAL PARA COMPRAR IMÓVEIS 

Quem pretende investir no mercado imobiliário precisa acompanhar as tendências do mercado. Saber o momento certo de investir faz toda a diferença para o sucesso da compra de seu apartamento. Quando a taxa Selic cai, as instituições bancárias aprovam financiamentos com taxas mais atrativas, o que facilita a aquisição da casa própria. 

Nessas condições, a queda dos juros faz aumentar a quantidade de lançamentos imobiliários e, conforme a flexibilidade nas negociações, compradores e investidores conseguem bons negócios. Em nosso país, os últimos meses registraram uma notável queda na Selic, o que representa um “fôlego” para a recuperação da economia. 

Portanto, um dos critérios mais relevantes para avaliar o momento ideal para comprar um imóvel é a observação atenta do comportamento das taxas de juros e do andamento da economia nacional. Entender como os índices da Selic são determinantes ajuda a perceber quando há um cenário econômico mais favorável ao mercado imobiliário. 

No entanto, alguns fatores podem estar implícitos na “janela de oportunidade” que se abre com a queda da taxa Selic. Mesmo que esses índices estejam em parâmetros favoráveis, convém negociar o seu novo empreendimento com uma construtora idônea e que tenha estrutura suficiente para manter o projeto, caso ocorra alguma eventualidade econômica. 

Pode-se concluir, por fim, que a taxa Selic é determinante sobre a economia, mas é preciso considerar outras questões ao investir na casa própria. Faça, pois, um planejamento financeiro, espere a oportunidade de conseguir um financiamento mais flexível e uma negociação mais segura para conquistar um dos sonhos de sua vida. 

Agora que você já sabe que vivemos o melhor momento para conquistar o seu apartamento, aproveite esta oportunidade para conversar com nosso atendente virtual e realize a simulação de forma gratuita do seu financiamento e comece hoje a próxima transformação de sua vida! 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório