Como escolher pisos para casa e apartamento

16 novembro 2020

Sala de estar com piso laminado

Escolher o piso para casa ou apartamento é uma missão que deixa muitas pessoas apreensivas. Mais do que a decoração, esse momento também deve considerar a funcionalidade e a rotina dos moradores.

No caso de lares com crianças e idosos, os tipos de pisos devem ser analisados com ainda mais cuidado. Afinal, eles estão diretamente relacionados à segurança dessas pessoas. Quer saber mais? Siga conosco! 

Qual o melhor piso para casa e apartamentos? 

Entre os diferentes tipos de pisos para casas, é importante você considerar aquele que melhor se adapte às características dos moradores. Casas com crianças e idosos precisa contar com pisos que ofereçam segurança. 

Isso significa optar por modelos de piso para casa que não escorreguem, nas versões antiderrapantes, para evitar acidentes por conta de chão molhado, por exemplo.

E também, é claro, que sejam fáceis de limpar, que não sejam facilmente danificados ou riscados - principalmente para as crianças que costumam brincar e correr dentro de casa, e que não propaguem muito barulho, o que é bastante indicado caso você more em apartamento.
 

Existem várias possibilidades nesse sentido, como os pisos cerâmicos antiderrapantes, os porcelanatos acetinados, o piso vinílico e os laminados. 



Os 
pisos cerâmicos são os mais conhecidos e usados na maioria das casas e apartamentos. Seus tamanhos variam de 20x30 a até 100x100, assim como há diversidade de texturas, qualidades e valores. 

Esse é um piso mais fresco, ideal para locais quentes, além de ser resistente, antialérgico e fácil de limpar, além de existirem versões antiderrapantes. A dica é sempre conferir o PEI que indica a resistência do piso - quanto maior o PEI, mais resistente ele é. 

porcelanato é uma versão mais nobre, produzido em massa única e com matérias-primas diferenciadas. Ele também apresenta alta resistência e qualidade, além de existir uma enorme variedade de acabamentos, tamanhos e formatos – e alguns recriam texturas, como de madeira ou pedras naturais. 

Para não ficar muito escorregadio, prefira o porcelanato acetinado ao invés do polido. Essa também é a indicação para usar em áreas molhadas, como banheiros, lavabos e áreas de serviço. 

piso vinílico é produzido com resina de PVC e em estampas e cores variadas, até algumas que recriam a madeira. Ele oferece uma boa absorção acústica (sendo excelente para apartamentos), ótimo conforto térmico, facilidade de limpeza e tratamento bactericida. Sua instalação também é simples, pois existem versões em mantas ou réguas. 

Outra boa opção é o piso laminado que imita a madeira e oferece uma boa resistência, além de ser fácil de limpar e antialérgico. Também existem versões antiderrapantes. 

Como escolher os tipos de pisos 

O piso de casa poderá variar dependendo do cômodo. Na área externa, é importante optar por uma versão apta a ambientes úmidos e que seja antiderrapante, além de ter maior resistência contra o sol e a chuva. Já para área interna, você poderá pensar em um piso específico para as áreas molhadas e outro para a sala e os quartos. 

Nas áreas molhadas, como a cozinha, o banheiro e a lavanderia, é importante também optar por versões antiderrapantes ou que não se tornem extremamente escorregadias quando em presença de água – e que não manchem com facilidade, para o caso de queda de gordura, alimentos ou produtos de limpeza. 

Nas demais áreas de casa, considere o tipo de tráfego, pois há opções de pisos para tráfego leve até intenso. No caso dos pisos cerâmicos, a indicativa desse ponto é o número do PEI, o porcelanato também conta com versões específicas para tráfego intenso e são sinalizadas da descrição do produto. 



E, claro, não se esqueça da decoração. É importante que o piso esteja em sintonia com as cores e o estilo do ambiente onde ele ficará, ajudando a destacar os demais elementos.
 

Você também poderá optar entre pisos com ou sem brilho – e essa característica depende muito das suas preferências pessoais, já que cada um oferecerá um estilo decorativo diferente. Alguns pisos recriam texturas, como de madeira, pedras naturais ou cimentícios – e podem trazer um charme a mais a sua decoração. 

Por fim, avalie o metragem do cômodo, pensando em pisos de tamanho e formato compatíveis com o espaço. As cores também influenciam. Pisos de cores claras e sem emendas aparentes (como porcelanatos com junta seca) ajudam a expandir visualmente, fazendo com que o ambiente pareça maior e melhor iluminado. 

Essa é uma boa dica de piso para apartamento, especialmente os menores: se você não abre mão da madeira, atente-se à tonalidade dela e dos demais elementos do espaço. Madeiras claras têm o mesmo efeito de amplitude, principalmente se combinadas com paredes também claras. 

Como limpar cada tipo de piso 

Manter o piso de casa sempre limpo é fundamental para aumentar a durabilidade dele e  deixá-lo sempre bonito, além de contribuir para o bem estar dos moradores. A forma de limpeza, contudo, dependerá de cada piso, já que os materiais têm suas próprias especificidades. 

Na hora de escolher os produtos de limpeza, lembre-se de evitar aqueles mais fortes ou com odores proeminentes, porque eles podem causar incômodos nas crianças, nos idosos e nos alérgicos à cheiros fortes. 

Para limpar os pisos “quentes”, como vinílicos e laminados, use o aspirador de pó e pano úmido torcido com produto próprio para esses pisos. Evite materiais abrasivos ou cortantes como esponja de aço, lixa e enceradeiras elétricas, que podem danificar o mesmo. Caso queira usar cera, sempre compre uma versão específica para esse piso – e aplique a cada 15 dias ou 1 mês, evitando deixar o piso muito escorregadio. 



Nos pisos frios, como os cerâmicos e porcelanatos, é possível fazer a lavagem com água em abundância e no dia a dia, você poderá fazer a manutenção com pano úmido. A limpeza, nesse caso, tende a ser mais fácil, já que não exige cuidados específicos. Só tome cuidado com o porcelanato, que poderá manchar caso você use produtos agressivos.
 

A frequência de limpeza depende muito da rotina dos moradores. Os pisos claros, ainda que deem uma sensação de amplitude e de mais iluminação, costumam deixar a sujeira mais aparente.

O mesmo vale para os pisos de madeira. E, nesse caso, quanto mais brilhante for a madeira, mais visível ficarão as sujeiras. O recomendando é fazer a manutenção diária, e uma limpeza mais pesada a cada quinze dias.
 

Depois de todas essas dicas, ficou mais fácil escolher o piso para casa? Compartilhe com seus amigos e ajude-os a transformarem seus lares! 

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório