Ambientes integrados em apartamentos: saiba tudo desta tendência!

14 setembro 2020

Sala de estar e de jantar integrada com a cozinha

A arquitetura sempre refletiu o modo de viver das pessoas e se adapta constantemente para atender a diversas necessidades. Na sociedade moderna, que requer praticidade nas rotinas pessoal e profissional, é cada vez mais comum encontrarmos o conceito de ambientes integrados em apartamentos.

Áreas abertas e com menos divisórias ganham espaço nos projetos por promoverem uma série de benefícios. A seguir, falaremos sobre os principais deles e as melhores práticas de decoração, com dicas especiais para quem mora em imóveis pequenos e precisa renovar alguns espaços.

Que tal conferir? Continue a leitura e veja as informações que preparamos para você!

A tendência dos ambientes integrados

Quem frequenta construções mais antigas logo percebe a presença de cômodos bem delimitados. São todos fechados com as quatro paredes, conectados aos demais por portas ou pequenas aberturas. Embora esse tipo de arranjo proporcione maior privacidade, também tende a isolar as pessoas.

Nos imóveis novos, a funcionalidade tem sido priorizada para favorecer o dia a dia dos moradores. Suas plantas perdem algumas divisões para que fiquem mais amplas, contínuas e arejadas. Trata-se de uma solução excelente para otimizar o fluxo interno e tornar a circulação mais fluida.

Veja outras vantagens dos apartamentos com layout integrado:

  • aproveitamento do espaço — menos paredes significam centímetros extras para você usar como quiser, com maior liberdade para mudar a posição dos móveis e outros elementos;
  • sensação de amplitude — a ausência de superfícies verticais faz com que o espaço pareça ainda maior;
  • aumento da interação — as pessoas passam a compartilhar as mesmas áreas mesmo quando exercem tarefas distintas, o que melhora o convívio e favorece a comunicação;
  • ambientes mais saudáveis — a atmosfera interna fica agradável porque, sem tantas barreiras entre os recintos, o ar circula com facilidade e a luz do sol alcança diversos pontos;
  • economia — esse benefício pode surgir em apartamentos integrados porque a luz natural consegue chegar a todos os cômodos, reduzindo custos com energia elétrica durante o dia.

Os principais ambientes integrados em apartamentos

Deu para perceber que a integração transforma os lares de maneira positiva, colaborando para uma convivência mais próxima e melhorando a rotina dos moradores. Felizmente, é possível obter todos os benefícios dessa solução com diferentes tipos de arranjos.

Enquanto alguns projetos mantêm apenas dois cômodos unidos, outros incluem diversas áreas integradas. Veja exemplos de configurações recorrentes em apartamentos e o potencial de cada uma delas:

  • cozinha e lavanderia — ótima proposta para economizar espaço em imóveis compactos, ainda mais se considerarmos que ambas as áreas costumam ter eletrodomésticos volumosos;
  • sala de estar e jantar — ideal para famílias que valorizam o momento das refeições, utilizando esse período para conversar, dar risadas e compartilhar assuntos do cotidiano;
  • cozinha e sala de estar — típica solução das cozinhas americanas, é um diferencial e tanto para quem gosta de preparar receitas sem perder o que acontece na área mais social da casa;
  • varanda e área gourmet — a sacada externa pode funcionar como um refúgio para relaxar e observar a paisagem ou como ponto de encontro para boas refeições entre amigos;
  • quarto e closet — disposição perfeita para quem gosta de encontrar todos os pertences rapidamente, mantendo os cuidados pessoais com total conforto em um cantinho privado.

As melhores práticas para decorar essas áreas

Se o seu apartamento tem alguma solução de ambientes integrados, é interessante pensar em ideias que valorizem esse tipo de arranjo. É claro que você não precisa se limitar a nenhum estilo de decoração: basta escolher os recursos certos para deixar os cômodos mais agradáveis.

Veja algumas práticas que podem ajudar.

Defina uma cor de base

O primeiro passo para tornar áreas integradas mais interessantes é apostar em um visual homogêneo. Para isso, você pode selecionar uma tonalidade específica e usá-la como fundo em ambos os espaços, com tinta branca nas paredes ou revestimentos escuros nos pisos, por exemplo.

Essa proposta vai passar a impressão de unidade e continuidade, deixando os espaços amplos e elegantes. Inclusive, funciona melhor se aplicada em superfícies maiores, como divisórias, forros, pisos ou mobiliário com grandes dimensões.

Crie divisões com os móveis

Às vezes, temos vontade de separar os ambientes sem isolá-los por completo, para facilitar a criação de áreas específicas ou multiuso dentro dos cômodos integrados. Nesses casos, a dica é transformar os próprios móveis em elementos divisores.

Um belo aparador ou buffet, por exemplo, pode delimitar a junção das salas de estar e jantar. Perceba que são itens adequados para o apoio de louças, copos, talheres e outros utensílios usados no momento de preparar ou degustar refeições.

Um balcão ou conjunto de armários flutuantes, por outro lado, funciona muito bem quando colocado no limite entre a cozinha e a sala de estar. Use a criatividade para delimitar sem gerar barreiras visuais.


Utilize elementos em comum

Uma boa sugestão para reforçar a aparência integrada é incluir objetos iguais ou semelhantes nos cômodos que permanecem unidos. Pode ser um modelo específico de luminária, um grupo de vasos com folhagens, um conjunto de quadros que têm a mesma moldura etc.

Se não quiser apostar em elementos de mesmo formato, por exemplo, que tal investir em acabamentos parecidos? Há uma infinidade de cores, materiais e texturas para você escolher na hora de revestir suas peças decorativas.

Faça o rodízio de acessórios

Um problema comum nas áreas integradas é o aspecto bagunçado que tende a surgir quando exageramos na quantidade de acessórios. Se concentrados em um mesmo lugar, esses objetos quebram a harmonia do ambiente e fazem com que pareça mal planejado.

Para evitar a mistura de artigos que pertencem a espaços distintos, você pode apostar no rodízio. A prática consiste em selecionar um número limitado de itens para expor nos ambientes. Com o tempo, você vai trocando as peças por outras que estavam guardadas, de modo a não deixar o visual pesado.

Gostou de conhecer o potencial dos ambientes integrados em apartamentos? Se você tem esse tipo de solução em casa, não deixe de valorizá-lo com as nossas dicas. Pequenos testes podem ajudar, mas lembre-se de decorar com recursos que transmitam a personalidade da família.

E já que o assunto é imóveis com atrativos, o que acha de conferir outras soluções que podem melhorar sua vida? Conheça agora os diferenciais da MRV!

Deixe seu comentário *Campos de preenchimento obrigatório